Procergs quer testar aplicativos na rede 4G da Oi em Porto Alegre


A Procergs, empresa de processamento de dados do Rio Grande do Sul, que hoje funciona como um centro de soluções em governo eletrônico, está desenvolvendo aplicações para a oferta de serviços em dispositivos móveis. O objetivo é se preparar para oferecer serviços para os turistas que visitarem o Estado durante os jogos da Copa do Mundo e, posteriormente, ter essa base no legado para usar em outras áreas de governo. “Estamos desenvolvendo com a PUC-RS um aplicativo para interagir com os turistas que vierem para o Estado, em diferentes idiomas, e queremos testar esse serviço na rede 4G da Oi”, informou o diretor-presidente da Procergs, Carlson Janes Aquistapasse.

Segundo ele, a ideia é que o aplicativo possa ajudar o turista a localizar, no seu smartphone ou tablet, informações sobre o local do evento, pontos turísticos e serviços (como transporte, hotel e restaurante). “Além de informações úteis, queremos interagir com o turista, seja ele um alemão ou um espanhol, dando a opção do idioma e oferecendo serviços de acordo com as características e o perfil daquele indivíduo”, comentou Aquistapasse, que foi ao Mobile World Congress, realizado no final do mês passado em Barcelona, conhecer as tecnologias que estão disponíveis no mercado.

De acordo com Aquistapasse, no próprio evento surgiu a oportunidade de conversar com o diretor de Políticas Reguladoras da Oi, Carlos Cidade, sobre o projeto. “Queremos até a metade deste ano iniciar os testes do serviço usando a rede da Oi”, informou o presidente da Procergs. Ele quer fazer os testes em Porto Alegre e nas cidades que vão sediar os centros de treinamento no Estado.

A Oi venceu o leilão da frequência de 2,5 GHz, realizado pela Anatel em junho do ano passado, para prestação de banda larga móvel 4G. Pelo cronograma de instalação, previsto no edital, a 4G deve estar funcionando em abril deste ano nas cidades sede da Copa das Confederações e em dezembro de 2013 nas cidades-sede da Copa do Mundo. Até o momento, no entanto, a Oi ainda não inaugurou comercialmente sua rede LTE.

NFC

A Procergs também estuda a adoção de NFC (Near Field Communication), tecnologia que permite a identificação de uma pessoa (para acesso a um show, ou a um estádio, por exemplo) por meio da aproximação do celular ou do cartão NFC – que podem ser usados também como meio de pagamento. “No congresso, tivemos oportunidade de conversar também com a delegação do Reino Unido sobre as experiências durante as Olimpíadas (realizadas em Londres no ano passado), com o uso da tecnologia de NFC”, comentou Aquistapasse.

Aplicações na educação

O governo do Rio Grande do Sul está também conversando com a Intel para criar uma biblioteca virtual na nuvem, no Rio Grande do Sul. De acordo com o presidente da Procergs, a biblioteca vai complementar a iniciativa do governo que investe em duas outras frentes na educação: a interligação das escolas estaduais à infovia do RS e a entrega de tablets para 22 mil professores do ensino médio da rede estadual.

Anterior Regulador tcheco suspende leilão de 4G para barrar lances muito altos
Próximos IBM disponibiliza soluções de computação em nuvem com código aberto