Presidentes da Claro e da Oi querem o Brasil fora da guerra tecnológica entre EUA e China


Os presidentes da Claro Brasil, José Felix, e da Oi, Eurico Teles, defendem que o Brasil mantenha-se neutro frente a atual guerra tecnológica entre Estados Unidos e China, que afeta diretamente a fabricante Huawei, que tem muita presença no mercado brasileiro.

Brasilia, 21 de maio de 2019 – Telebrasil 2019 – Foto: Saulo Cruz / Themapress

O presidente da Claro Brasil, José Félix, defendeu hoje, 21, a neutralidade brasileira frente à guerra tecnológica que se acirra entre o Brasil e os Estados Unidos, e que afeta principalmente a fabricante chinesa Huawei, importante fornecedora para o mercado brasileiro de telecomunicações.

“As operadoras já fizeram muitos investimentos nas redes 2G, 3G, 4G, e 4,5 G usando as tecnologias de todos os fabricantes, como a Huawei, a Nokia e a Ericsson. Seria um inferno se o governo mexer nessa questão”, reagiu o executivo durante o Painel Telebrasil.

Para Félix, país como o Brasil, com muitas dificuldades de investimento em rede não poderia substituir a sua infraestrutura para eliminar um fornecedor. “A Huawei é um fabricante importante e na ponta tecnológica no mundo”, afirmou.

O presidente da Oi, Eurico Teles, também defendeu a necessidade de o Estado se manter fora da definição de tecnologias.

” A Oi precisa de todas as tecnologias que existe. Não acredito que o governo adotará uma decisão política sobre esta questão. Tecnologia não tem pátria. Os  investimentos estão sendo  feitos e não podemos privar a população de serviços”, afirmou.

Anterior Governo quer acelerar transformação digital de olho no mercado de IA
Próximos Governo propõe alterações de PPBs de equipamentos de redes, servidores e tablets