Presidente da TIM prepara a empresa para a consolidação do mercado de telecom


Pietro Labriola afirmou hoje, 31, que o compartilhamento de infraestrutura com a Vivo é uma das medidas para fortalecer a TIM para prepará-la para consolidação do mercado brasileiro, que, na sua opinião, está para ocorrer.

Assume a presidência da operadora brasileira em abril de 2019

A TIM está preparando a sua área financeira para explorar todas as oportunidades que aumentem o valor da empresa para seus acionistas. O acordo de compartilhamento de infraestrutura com a Vivo anunciado este mês é uma dessas medidas. E a razão para isso, afirmou hoje, 31, Pietro Labriola, presidente da TIM é clara: fortalecer a empresa para a consolidação de mercado que se aproxima.

  • Este MOU [proposta de acordo com a vivo] nos dá oportunidade de aumentar  a rede de forma eficiente. A consolidação de mercado que parece que vai acontecer pode nos dar a oportunidade de ter a opção. O segundo semestre pode trazer várias surpresas. Será um período muito interessante, disse o executivo na Conferência para os analistas.

Labriola ressaltou que, apesar do ambiente macroeconômico do país e da acirrada concorrência – ele citou nominalmente a Nextel e a Oi como aquelas que estão fazendo ofertas “irracionais” – a operadora conseguiu apresentar números robustos no período (como expansão do Ebitda (caixa) de mais 6% e incremento da  margem Ebitda para 37,9% e incremento no Arpu (conta média) de 5,8%) que permitem a empresa a investir com segurança em novos mercados. A TIM está apostando fortemente na oferta de serviços de IoT para a área rural brasileira e para os carros conectados.

  • “A TIM é a que está melhor preparada para explorar os novos serviços, porque tem o menor nível de rede legada e também a que oferece a menor latência”, afirmou o executivo.

Este semestre a TIM conclui a incorporação da base da MVNO Porto Seguro Conecta, que desistiu de continuar a prestar esse tipo de serviço.

Fibra 

A operadora resolveu acelerar também investimentos na fibra ótica. Conforme a operadora, novas 5 cidades foram cabeadas nesse segundo trimestre do ano, o que soma hoje um total de 17 cidades onde a TIM está presente, e algumas estão fora do eixo Rio-São Paulo.

Anterior BC publica normas que regulamentam o Cadastro Positivo
Próximos AT&T só volta a investir no Brasil após decisão da Anatel sobre fusão com TimeWarner