Presidente da NET defende fim da restrição ao capital estrangeiro


O presidente da NET Serviços, José Antônio Félix, entende que o PL 29, em discussão na Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara dos Deputados, traz uma mudança positiva no que se refere às atuais regras da TV a cabo. Para ele, a autorização para que as operaçõres de TV a cabo passem a ser …

O presidente da NET Serviços, José Antônio Félix, entende que o PL 29, em discussão na Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara dos Deputados, traz uma mudança positiva no que se refere às atuais regras da TV a cabo. Para ele, a autorização para que as operaçõres de TV a cabo passem a ser controladas pelo capital estrangeiro é bem-vinda. "Este é um setor que demanda muitos investimentos . A liberação do capital estrangeiro seria uma medida pró-competição", avalia. Hoje, a lei de TV a cabo determina que o capital nacional deve controlar a maioria das ações ordinárias das empresas.  

Felix está atento ao tratamento que o Congresso Nacional vai dar para a internet, pois se preocupa com a divulgação gratuita do conteúdo audiovisual. "Se as operadoras de TV por assinatura têm que pagar para ter acesso a esse conteúdo, porque um portal da internet pode distribuí-lo livremente?", indaga. Em direção oposta, as operadoras de telecomunicações criticam o substitutivo do deputado Vital Rego (PMDB/PB) porque ele proíbe que essas empresas usem seus portais para comercializar filmes e programas de TV. O projeto estabelece que, se houver distribuição gratuita de conteúdo audiovisual, esse portal passaria a se enquadrar nas regras da TV por assinatura.

PUBLICIDADE
Anterior Oracle adquire Conformia Software
Próximos Para Abramulti, reativação da Telebrás trará benefícios à competição.