Presidente da China Telecom admite interesse na Oi


bandeira república popular da china wikimedia commons

O presidente do grupo China Telecom, Yang Jie, afirmou que a companhia busca, sim, uma forma de investir da operadora brasileira Oi. O executivo afirmou que a aquisição, em estudo, faz parte da estratégia de expansão para outros países.

“Estamos procurando expansão internacional, e analisamos muitos projetos diferentes, entre os quais, a Oi”, teria dito a jornalistas, na última quarta-feira, 18, enquanto participava do Congresso Nacional do Partido Comunista. As informações são do jornal China Daily.

PUBLICIDADE

O momento é de interesse generalizado por parte das empresas chinesas. Em setembro e em outubro, duas operadoras do país asiático montaram escritório no Brasil. A China Unicom, responsável por um cabo submarino entre Fortaleza e Camarões, e a China Mobile, que pretende oferecer serviços corporativos e fechar parcerias de roaming com operadoras locais.

Conforme o jornal brasileiro Valor Econômico, a China Telecom está realizando um processo  de “due dilligence” na Oi. Esse processo consiste na análise das condições de compra e dos dados operacionais e financeiros da companhia, antes da formalização de uma proposta. Também o fundo norte-americano TGP estaria interessado, realizando o mesmo procedimento. (Com agências internacionais)

Anterior Executivos de telecom vão a Meirelles contra taxas para dispositos de IoT
Próximos Telefónica adere a consórcio para criar padrão de blockchain