Presidência afirma que espionagem é ilegal e nega autorização ou conhecimento das atividades denunciadas


Em nota oficial, a Presidência de República afirma que o “governo brasileiro não autorizou nem tinha conhecimento” das atividades de espionagem eletrônicas e telefônicas de brasileiros por órgãos de inteligência norte-americana. Reiterou que foi criado grupo técnico interministerial e que após a conclusão deste grupo, esclarecimentos adicionais serão solicitados ao governo dos Estados Unidos. A seguir a íntegra da nota:

 

“Em relação às denúncias de que comunicações eletrônicas e telefônicas de cidadãos e instituições brasileiras estariam sendo objeto de espionagem por órgãos de inteligência norte-americanos, o governo brasileiro declara que:

1. O embaixador norte-americano foi convocado a prestar esclarecimentos sobre o ocorrido;

2. Foi criado Grupo Técnico Interministerial, formado pelos Ministérios da Justiça, Relações Exteriores, Defesa, Comunicações, Ciência e Tecnologia, Gabinete de Segurança Institucional e Assessoria Especial da Presidência da República, com o objetivo de analisar o caso e propor medidas cabíveis;

3. A partir da análise realizada pelo Grupo Técnico Interministerial serão solicitados esclarecimentos adicionais ao governo dos Estados Unidos;

4. Também foi determinada a abertura de inquérito pela Polícia Federal e a apuração dos fatos pela Anatel;

5. O governo brasileiro não autorizou nem tinha conhecimento das atividades denunciadas. A eventual participação de pessoa, instituição ou empresa do país nestas atividades é inconstitucional, ilegal e sujeita às penas da lei”. Secretaria de Comunicação Social Presidência da República.

( Da redação)

Anterior CCT da Câmara aprova audiência pública sobre espionagem eletrônica
Próximos Evernote cria versão business em português