Prejuízo da Oi chega a R$ 146 milhões no segundo trimestre


A Oi fechou o segundo trimestre de 2009 com prejuízo de R$ 146 milhões que, segundo a companhia, decorre, principalmente, de uma distorção fiscal temporária, em razão da amortização do ágio relativo à aquisição da Brasil Telecom. A previsão é de esta “distorção” desapareça quando concluída a simplificação societária da BrT, conforme Fato Relevante publicado …

A Oi fechou o segundo trimestre de 2009 com prejuízo de R$ 146 milhões que, segundo a companhia, decorre, principalmente, de uma distorção fiscal temporária, em razão da amortização do ágio relativo à aquisição da Brasil Telecom. A previsão é de esta “distorção” desapareça quando concluída a simplificação societária da BrT, conforme Fato Relevante publicado em 15 de julho. No trimestre anterior, a companhia apresentou lucro líquido de R$ 11 milhões. No semestre, o prejuízo registrado é de R$ 135 milhões.

A receita bruta do segundo trimestre ficou em R$ 11,2 bilhões, 2,9% superior a obtida em igual período do ano passado. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) Ajustado somou R$2,4 bilhões no trimestre, 6,6% inferior ao 2T08, principalmente reflexo das operações de São Paulo, ainda em fase de lançamento, como explica a companhia.

Após o desembolso para a aquisição das ações dos minoritários da Brasil Telecom na Oferta Pública mandatória, a dívida líquida consolidada da Oi encerrou o semestre em R$21,6 bilhões, 2,2 vezes o Ebitda Ajustado consolidado dos últimos 12 meses. O aumento da dívida no 2T09 foi de R$2.442 milhões.

Investimentos

Os investimentos consolidados somaram R$ 940 milhões no 2T09, 3,9% superiores ao trimestre anterior e redução de 63,8% em relação ao 2T08 (R$ 2,59 bilhões). O Capex do 2T09 representa 13% da receita líquida consolidada, sendo R$ 466 milhões alocados na telefonia móvel (49,6%) e R$ 473 milhões na fixa (+50,4%).

A Oi fechou o primeiro semestre de 2009 com 59,8 milhões de Unidades Geradoras de Receitas (UGRs), representando adições líquidas de 2,2 milhões no trimestre. A Oi Móvel encerrou o período com quase 34 milhões de clientes, impulsionado pelo início da integração de portfolios com Brasil Telecom, através do lançamento da oferta “Oi Ligadores” na Região II, além das operações em São Paulo. Neste serviço, o market-share nacional da Oi foi ampliado de 19,0% em junho/08 para 21,3% em junho/09.

Além disso, a companhia somou 224 mil novos clientes em Banda Larga Fixa e mini-modems 3G no 2T09, sendo 128 mil via ADSL/cabo e 96 mil via mini-modems. Adicionalmente, em torno de 44 mil novos clientes foram incluídos aos serviços de banda larga móvel (3G) via planos de dados. Assim, o total de novos clientes de banda larga somou 268 mil no período. O número de linhas fixas apresentou ligeira queda no segundo trimestre deste ano, de 21.826 para 21.753, comparado com o trimestre anterior.(Da redação)

Anterior Costa considera “sábia” a decisão sobre ponto extra
Próximos CPqD desenvolve nova solução para redes xDSL