Prédio da Martiniano da Telefônica ainda sem solução


Depois de quatro anos e três votos, a Anatel resolveu fazer mais uma diligência antes de decidir se autoriza ou não a Telefônica vender o prédio administrativo que herdou da Telesp, na rua Martiniano de Carvalho, em São Paulo.

O presidente da Anatel, João Rezende, o último a pedir vistas do processo, solicitou hoje, 28, mais 90 dias para que a área técnica faça uma nova diligência. Embora ele não tenha esclarecido o motivo de novas investigações (por questões de segurança, alegou), elas estariam vinculadas às recentes decisões tomadas pela agência sobre bens reversíveis, disse.

Oi

Em outra  reviravolta , por três votos a dois (com o voto de minerva do presidente) o conselho diretor voltou a aplicar uma multa de R$ 50 milhões à Oi que havia sido reduzida para R$ 7 milhões depois de revisada.

Anterior Facebook: receita cresce 52%, lucro triplica
Próximos Senador pede CPI da Anatel