Portugal Telecom registra queda de 31% no lucro no 4º trimestre


A Portugal Telecom registrou queda de 31% no lucro do quarto trimestre de 2011, pressionada por aumento de custos financeiros associados à consolidação da Oi e contração de receitas no mercado doméstico. A companhia teve lucro de € 37,6 milhões (US$ 49,9 milhões) nos três últimos meses de 2011, ante € 54,4 milhões de um ano antes. No ano, a perda da PT foi de 94%, com lucro líquido de 339,1 milhões de euros (US$ 451 milhões) ante ganho de 5,67 bilhões de euros em 2010.

No entanto a receita operacional da companhia apresentou vendas de 6,14 bilhões de euros (US$ 8,16 bilhões), um crescimento de 64,3% em relação aos 3,74 bilhões de euros do exercício anterior. O mercado brasileiro representou 52,6% das receitas operacionais consolidadas.

No mercado doméstico, as receitas da Portugal Telecom caíram 7,4%, para € 718,4 milhões, refletindo a difícil conjuntura vivida em Portugal, com famílias e empresas cortando gastos com telecomunicações.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) da PT somou 2,18 bilhões de euros (US$ 2,89 bilhões), salto de 46,7%. A margem Ebitda consolidada atingiu 35,6%, contra 39,9% de um ano antes. O balanço, divulgado nesta sexta-feira (30) informa que a empresa fechou o ano com 93 milhões de clientes, incluindo suas operações domésticas e no Brasil, África e Ásia.

Dividendos da Oi

A Portugal Telecom deverá ter direito a um valor entre 115 e 140 milhões de euros em dividendos da Oi. A empresa brasileira anunciou hoje uma distribuição de R$ 2 bilhões em dividendos (cerca de 822 milhões de euros ao câmbio atual) pelo exercício de 2011.

 

Esta remuneração se dará pela participação direta da PT na Oi. A PT tem entre 21,5% e 25,1% de posição direta e indireta, e conforme o anúncio feito aos investidores portugueses, receberá também dividendos por sua participação na Telemar Participações, mas esses recursos deverão ficar na holding.

 

A Portugal Telecom ainda não sabe qual será exatamente a sua participação no capital da Oi, devido à simplificação societária que ocorrerá. Terminou hoje o prazo para os acionistas minoritários requererem o recesso, ou não aceitar a troca de ações, e receber o dinheiro pelos títulos em seu poder.

(Da redação, com agências internacionais)

 

Anterior Tablets seguem na dianteira em lista de consumo de bens duráveis dos brasileiros
Próximos Conselho de administração da Telebras já tem representante dos funcionários