Porto Alegre é capital mais bem preparada para transmissão móvel da Copa América


O Maracanã, no Rio de Janeiro, ou o Estádio do Morumbi, em São Paulo, podem ser os principais estádios da Copa América deste ano, mas quando se trata de transmitir os jogos do maior evento de futebol da América Latina para dispositivos móveis, uma cidade anfitriã bateu Rio e São Paulo em qualidade. Em uma análise feita pela Opensignal, das cinco cidades brasileiras que vão sediar os jogos, Porto Alegre teve a maior pontuação na métrica Experiência de Vídeo.

Porto Alegre ficou com pontuação de 60.3 (em uma escala de 100). A cidade ficou quase 2 pontos à frente de São Paulo e Belo Horizonte, que permanecem empatadas em segundo lugar. Ainda assim, as duas capitais ficaram com pontuações acima de 58. Enquanto isso, Salvador conquistou a quarta posição. O Rio de Janeiro, cidade que irá receber a final, ficou em último lugar, com uma pontuação de 55,3.

Pelo critério da empresa, quanto maior a pontuação, menos tempo os consumidores esperam para renderizar um vídeo em seus dispositivos, menos interrupções eles terão após o início da reprodução e maior a chance do vídeo ser reproduzido em altas resoluções.

Embora Porto Alegre, definitivamente, tenha uma vantagem sobre as outras cidades anfitriãs, as pontuações de todas as cinco cidades foram altas o suficiente para garantir uma boa classificação (55 -65) e, portanto, uma boa transmissão. Isso significa que, embora a qualidade do vídeo possa ser inconsistente entre os diferentes provedores e em resoluções mais altas, os consumidores terão tempos de carregamento dos vídeos relativamente curtos e poucos congelamentos de imagem.

Em comparação, o Brasil como um todo possui classificação de Experiência de Vídeo Justa entre 40 e 55, o que significa que mesmo em resoluções mais baixas, o vídeo sofre com atrasos de carregamento e congelamento da imagem. Para transmissões audiovisuais em celulares, as cidades-sede da Copa América no Brasil estão muito mais preparadas para lidar com o evento do que o País como um todo.

As pontuações de transmissão de vídeo da Opensignal são calculadas ao longo de um período de três meses e representam a típica experiência do consumidor diário. Na Copa América, a experiência da rede móvel estará longe de ser típica. Grandes eventos esportivos fazem com que a demanda por vídeo e o tráfego de dados aumentem. O relatório da Opensignal conclui, portanto, que as operadoras brasileiras estabeleceram uma boa base para a transmissão de partidas da Copa América, mas o público terá que esperar até 14 de junho para ver se, na prática, a afirmação é válida. (Com assessoria de imprensa)

Anterior Anatel mantém acompanhamento especial da Oi
Próximos Produção do setor eletroeletrônico caiu 7,3% no 1º trimestre

Sem comentários

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *