Portaria pode tornar obrigatório uso do Ginga em televisores


O uso obrigatório do middleware Ginga nos aparelhos e conversores de TV poderá ser exigido por meio de portaria do Ministério das Comunicações. A decisão depende das respostas à consulta do MiniCom aos ministérios de Desenvolvimento e da Ciência, Tecnologia e Inovação, que deverão ser apresentadas nos próximos dias.

Segundo o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, a intenção do governo é transformar os grandes eventos – a Copa de Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016-, em vitrines para o padrão nipo-brasileiro de TV digital. “Para isso, a interatividade já deverá estar em pleno funcionamento”, disse.

Os fabricantes de aparelhos de TV têm resistido ao uso do Ginga porque querem também se transformar em provedores de conteúdo. Para driblar essa resistência,
o governo já pensou em criar um Processo Produtivo Básico (PPB) para obrigar a difusão do middleware, ainda sem sucesso. De acordo com a indústria, apenas um milhão de aparelhos de televisão têm o Ginga embarcado.

Anterior Bernardo quer reduzir tarifa de roaming internacional
Próximos OiTV vai se reposicionar em busca de usuário premium