Portabilidade:operadoras respiram aliviadas com o adiamento.


 As operadoras de telefonia fixa e móvel, em reunião hoje com a Anatel, ficaram mais aliviadas quando foram comunicadas oficialmente que a agência aceitou adiar a implantação da portabilidade numérica (o usuário fica com o próprio número, quando muda de prestadora de serviço) por três meses. “Nosso pleito era para o adiamento de seis meses, …

 As operadoras de telefonia fixa e móvel, em reunião hoje com a Anatel, ficaram mais aliviadas quando foram comunicadas oficialmente que a agência aceitou adiar a implantação da portabilidade numérica (o usuário fica com o próprio número, quando muda de prestadora de serviço) por três meses. “Nosso pleito era para o adiamento de seis meses, mas pelo menos foi um bom sinal”, afirmou executivo de uma das empresas. Agora, a mudança ocorrerá no final de 2008.

Apesar do alívio, vários são os pleitos das operadoras móveis. Segundo o presidente da Acel, Ércio Zilli, o fundamental, para as empresas, é que sejam definidas todas as questões técnicas antes de se dar início à implementação do sistema. “As empresas terão que mexer em todo o seu sistema nervoso, o que não é nada trivial”, afirmou. Ele assinalou que, nos países onde a portabilidade  já existe o prazo para a sua implantação foi bem maior. “O Japão, por exemplo, levou três anos para implantar a medida, que começou em outubro passado”, argumentou.

As empresas saíram  da reunião mais otimistas com o tratamento a ser dado pela Anatel. “Na reunião passada, até vendedor de camelô de celular foi convidado a participar do grupo que será responsável pela definição técnica da mudança. Felizmente, a agência resolveu constituir um grupo efetivamente técnico”, comemorou outro empresário. 

Anterior Componentes, o velho problema. Vendas de PCs disparam.
Próximos Indústria eletroeletrônica: exportações, importações e déficit batem recordes.