Portabilidade numérica propicia 17 milhões de trocas de operadoras em 4 anos.


Após quatro anos de implantação, a portabilidade numérica no Brasil propiciou 16,9 milhões de migrações entre operadoras de telefonia, por usuários de telefones fixos e móveis, sem mudança do número de identificação. Os dados são do último relatório da Associação Brasileira de Recursos em Telecomunicações (ABR Telecom), entidade administradora da portabilidade numérica no País.

Desde setembro de 2008 até o dia 30 de setembro de 2012, foram realizadas 5,9 milhões (35%) de transferências por assinantes de telefones fixos e 11 milhões (65%) por usuários de terminais móveis.  

No terceiro trimestre deste ano foram efetivadas 1,16 milhão de transferências de operadora de telefonia pelo serviço de portabilidade numérica.  De acordo com o levantamento da ABR Telecom, entre os meses de julho e setembro de 2012, foram processadas 42% (483 mil) das migrações a pedido de usuários de telefones fixos e 58% (677 mil) de móveis, demonstrando que a estabilidade em relação ao trimestre anterior permanece.

PUBLICIDADE

No segundo trimestre de 2012 (abril a junho), do total de 1,23 milhão de portabilidades numéricas efetivadas, a telefonia fixa respondeu por 40% deste movimento e a móvel por 60%. A título de comparação, no terceiro trimestre de 2011, foram efetivadas 1,51 milhão de migrações, das quais 37% demandadas por assinantes do serviço fixo e 63% do móvel.(Da redação, com assessoria de imprensa).

 

Anterior Assespro divulga carta de apoio incondicional a neutralidade da internet
Próximos Oi oferece internet do PNBL em mais de 2 mil municípios