Por falta de agenda, indicação de Emília Ribeiro é adiada


A indicação de Emília Ribeiro para o conselho diretor da Anatel, um dos temas a serem tratados hoje durante audiência do ministro das Comunicações, Hélio Costa, e o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, foi adiada. O encontro acabou não acontecendo, por problemas de agenda do presidente. Antes de ir ao Palácio do …

A indicação de Emília Ribeiro para o conselho diretor da Anatel, um dos temas a serem tratados hoje durante audiência do ministro das Comunicações, Hélio Costa, e o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, foi adiada. O encontro acabou não acontecendo, por problemas de agenda do presidente.

Antes de ir ao Palácio do Planalto, Hélio Costa disse que a indicação ainda não tinha saído exatamente por falta de agenda. Segundo o ministro, o trabalho de Emília no conselho consultivo da agência tinha chamado a sua atenção, o que influenciou na sua decisão de indicá-la para o cargo, que está vago desde o ano passado, com a saída de José Leite.

Costa disse que conselho diretor da agência tem que ter equilíbrio. Precisa de um corpo técnico que entenda de telecomunicações, de um componente que entenda da área jurídica e de alguém com sensibilidade política, como é o caso da candidata à vaga, que é funcionária do Senado.

O ministro contou que Emilia o procurou há um ano e perguntou o que seria necessário para concorrer a uma vaga no conselho diretor, isso logo depois que o conselho consultivo deixou de funcionar por causa da falta de quórum. Costa reconheceu que ela tem um "grande padrinho" (é ligada ao senador José Sarney), mas assegura que a sua decisão se deveu ao desempenho dela e por ela ser uma pessoa que está acompanhando os movimentos sociais e estar preocupada com o consumidor.

"Eu acho que a Emília preenche as qualificações ao  cargo", disse. O ministro adiantou que o Jarbas Valente, superintendente da Anatel que estacva cotado para o cargo, é muito qualificado e que ele tem futuro na agência. Costa acredita que ele ocupará uma vaga no conselho diretor no final do ano.

O presidente da Anatel, Ronaldo Sardenberg, que também teve sua audiência com com Lula cancelada, iria reforçar a necessidade da indicação do quinto conselhiro para dar mais tranquilidade ao trabalho do principal foro de decisão da agência.

Anterior Sardenberg defende investimento em desenvolvimento tecnológico como contrapartida
Próximos Embratel fica com os dois lotes do pregão do Gesac