Polícia de SP quer bloqueio de celular roubado


A Polícia Civil de São Paulo vai passar a requisitar que operadoras de celular bloqueiem aparelhos que foram roubados, para que eles não possam ser usados. A medida é mais uma tentativa da gestão Geraldo Alckmin (PSDB) de frear a escalada dos roubos no estado, que crescem há 19 meses consecutivos e fecharam 2014 com a maior número da história – mais de 309 mil casos.

Quando a vítima for registrar a queixa de roubo ou furto do celular, terá de preencher um formulário extra, com as informações do celular. Esses dados serão levados às operadoras.

“A Polícia Civil vai usar o poder que tem de requisitar o bloqueio às operadoras”, disse o secretário da Segurança Pública, Alexandre de Moraes. Uma reunião entre integrantes da secretaria e das operadoras está marcada para o dia 6, próxima sexta-feira, para acertar detalhes técnicos para tornar o bloqueio mais rápido. A mudança deverá ocorrer na sequência.

Atualmente, a vítima do roubo ou furto de celular pode pedir o bloqueio. Mas o procedimento não é obrigatório nem automático. Os celulares respondem por 16,7% de todos os roubos do Estado, segundo levantamento da secretaria. E 48,4% dos roubos ocorrem contra pedestres. Assim, Moraes disse acreditar que, criadas barreiras para que os aparelhos roubados retornem às ruas, os índices de roubos deverão cair. ( agências de notícias) 

Anterior Investimento da Telebras fica acima da média de 2014 e dos Correios, abaixo.
Próximos Qualcomm chama parceiros para defender novo processador