PNBL: Política industrial e conteúdo são temas de reuniões.


Os grupos temáticos de Política Industrial, Desenvolvimento e Inovação e de Conteúdo, do Comitê Gestor do Programa de Inclusão Digital (CGPID), se reuniram ontem e hoje, em Brasília, para traçar planos de ação. O comitê é o órgão responsável pela definição de ações, metas e prioridades do Plano Nacional de Banda Larga (PNBL). Na reunião …

Os grupos temáticos de Política Industrial, Desenvolvimento e Inovação e de Conteúdo, do Comitê Gestor do Programa de Inclusão Digital (CGPID), se reuniram ontem e hoje, em Brasília, para traçar planos de ação. O comitê é o órgão responsável pela definição de ações, metas e prioridades do Plano Nacional de Banda Larga (PNBL).

Na reunião de hoje, de política industrial, foi feito o levantamento de uma série de pendências para o desenvolvimento do setor. “Faltam regulamentos de isenções tributárias previstas no decreto que instituiu o plano e a definição da política creditícia, que será liderada pelo BNDES”, disse um dos participantes. Nova reunião foi marcada para o dia 22, quando os representantes dos ministérios de Ciência e Tecnologia e de Desenvolvimento devem apresentar propostas de redação das normas ainda necessárias.

A reunião do grupo que trata de conteúdo, realizada quarta-feira (7), serviu para colher os subsídios para estabelecimento de um programa de ação. Representantes dos ministérios da Cultura e da Educação decidiram abrir um prazo de 15 a 20 dias para que as entidades integrantes do Fórum Brasil Conectado, de suporte às ações do CGPID, possam contribuir para a criação de uma política de conteúdo para o PNBL. Nova reunião será realizada na próxima semana para definição das linhas de ação do grupo.

Anterior Mesa do Senado rejeita tramitação paralela do PL da TV paga
Próximos Anatel propõe entrega mínima de 50% da velocidade contratada na banda larga móvel