Pnad mostra que 77,7% dos domicílios têm telefone


A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad 2007) divulgada hoje pelo IBGE mostra o avanço da telefonia celular no país: de 2006 para 2007, o crescimento do número de domicílios que têm somente celulares foi de 17,8%, o que corresponde a 17,8 milhões de residências. Os dados indicam que, no período, mais 2,7 milhões …

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad 2007) divulgada hoje pelo IBGE mostra o avanço da telefonia celular no país: de 2006 para 2007, o crescimento do número de domicílios que têm somente celulares foi de 17,8%, o que corresponde a 17,8 milhões de residências. Os dados indicam que, no período, mais 2,7 milhões de domicílios passaram a ter algum tipo de telefone e, entre os que possuíam somente telefone móvel celular, o aumento foi de 2,680 milhões. As regiões Norte e Nordeste apresentaram os maiores aumentos relativos nos percentuais de domicílios com telefone.

Para se ter uma dimensão do crescimento, em 2001, ano em que os celulares começaram a ser computados na pesquisa, esse número estava em 3,66 milhões. Desde 2002, o número de domicílios com telefone celular vem crescendo mais de 15% ao ano e o auge foi entre 2003 e 2004: 51,4%. O avanço na telefonia celular fez com que o número de domicílios que possuem algum tipo de telefone (fixo ou móvel) alcançasse 77,7%, o que corresponde a 43,14 milhões. O levantamento mostra também que, com o avanço dos celulares, diminuiu o número de residências com telefone fixo: de 2006 para 2007 houve um decréscimo de 11,8%.

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios 2007 investigou cerca de 400 mil pessoas em quase 148 mil domicílios por todo o país a respeito de sete temas: dados gerais da população, migração, educação, trabalho, família, domicílios e rendimento. (da redação).

Anterior Claro e Oi ampliam base de assinantes
Próximos Acesso a internet chega a 11,4 milhões de residências