PMS: empresas questionam capacidade da Anatel.


22/julho/2005 – A consulta pública que define quais são as empresas que detêm poder de mercado significativo (PMS) na oferta de EILD (exploração industrial de linha dedicada) está provocando reações iradas de alguns segmentos empresariais, que chegam a questionar a capacidade técnica da Agência. Pela proposta, todas as operadoras locais, em suas áreas de concessão, …

22/julho/2005 – A consulta pública que define quais são as empresas que detêm poder de mercado significativo (PMS) na oferta de EILD (exploração industrial de linha dedicada) está provocando reações iradas de alguns segmentos empresariais, que chegam a questionar a capacidade técnica da Agência. Pela proposta, todas as operadoras locais, em suas áreas de concessão, e a Embratel, em todo o país, foram identificadas como monopolistas na oferta de capacidade menor do que 2 Mbits. “O mínimo que se esperava é que a Agência identificasse quais os mercados relevantes que deveriam ser considerados e explicasse os motivos dessa escolha”, afirma um interlocutor.  Para ele, chegou-se ao pior dos mundos, porque, além de não definir esses mercados, a Agência resolveu consultar as operadoras para que elas apontem as áreas onde que consideram não haver o monopólio natural.
  

Anterior Assine
Próximos Impasse sobre as fraudes. Acordo conjunto entre fixas e celulares está enterrado.