PM de São Paulo cria rede móvel e opera com tecnologia de quarta geração


A Polícia Militar do Estado de São Paulo adquiriu 11 mil tablets, que serão instalados nas viaturas a partir desta semana, dando início a operação de uma rede móvel de alta velocidade que permitirá a comunicação em tempo real entre as viaturas e os diversos órgãos do estado envolvidos com segurança pública. A rede usa um sistema de radiocomunicação com a tecnologia de quarta geração  LTE – Long Term Evolution (a segurança opera uma rede em LTE na banda D) que transmite, em tempo real, as informações entre as viaturas e os órgãos integrados ao sistema. “A palavra de ordem este ano é a integração de todos os órgãos envolvidos com segurança no estado de São Paulo”, comenta o tenente-coronel Alfredo Deak Júnior, chefe do Centro de Processamento de Dados da PM.
 
Inicialmente, a rede móvel vai atender a região metropolitana, mas o objetivo é que o serviço seja ampliado para o estado, integrando ao sistema também as prefeituras. Segundo o tenente-coronel Deak, na fase inicial, estarão interligados ao sistema de inteligência da PM todas as empresas que operam na área de segurança, nas áreas de defesa civil, trânsito, policiamento, resgate, bombeiros, escolas, hospitais e o Ministério Público. “Se o diretor da escola reporta um problema, a viatura mais próxima é avisada e o atendimento será feito de forma mais rápida”, exemplifica.

Os tablets, com tecnologia nacional, foram adquiridos das empresas MXT (por meio da Nell que participou da licitação) e da Mobiware. Os principais sistemas de inteligência são o Copom on-line, o SIOPM (Sistema de Informações e Operação da PM) e o Fotocrime, todos desenvolvidos pela equipe de TI da Polícia Militar. (Fonte: Wireless Mundi)

PUBLICIDADE
Anterior Contax convoca assembleia para tratar da fusão com a Dedic
Próximos Governo pede à Abinee e Eletros relatório de impacto da crise japonesa nos eletrônicos brasileiros