Planos da Oi não incluem oferta de telefonia fixa em SP


A nova operadora, resultado da fusão da Oi com a Brasil Telecom, não tem planos de oferecer telefonia fixa em São Paulo para os clientes residenciais, onde a operação móvel foi lançada no ano passado, disse hoje o presidente da nova empresa, Luiz Eduardo Falco, na primeira coletiva de imprensa após a efetivação da compra …

A nova operadora, resultado da fusão da Oi com a Brasil Telecom, não tem planos de oferecer telefonia fixa em São Paulo para os clientes residenciais, onde a operação móvel foi lançada no ano passado, disse hoje o presidente da nova empresa, Luiz Eduardo Falco, na primeira coletiva de imprensa após a efetivação da compra da BrT.

Segundo ele, a demanda em São Paulo, na móvel, foi maior do que a esperada pela empresa, que precisou ampliar a rede, no ano passado. “A expansão já foi concluída em dezembro e estamos com mais de 2 mil torres instaladas”, informou, anunciando que, neste início de ano, a operadora retoma a campanha para intensificar as vendas. “Com a nova rede 3G, vamos lançar banda larga no primeiro trimestre, mas a oferta de telefonia fixa só ocorrerá se for utilizar a estrutura wireless nessas 2 mil torres”, destacou. No mercado corporativo, a operadora já tem clientes de telefonia fixa em São Paulo.

Fistel

O presidente da Oi disse que está otimista em relação as negociações com o governo para o adiamento do pagamento do Fistel (Fundo de Fiscalização das Telecomunicações). O pagamento vence em março e as operadoras estão reivindicando o adiamento para dezembro, alegando que a medida é importante para manter os investimentos diante da crise econômica.

“Vamos insistir nesse assunto, achamos que todos têm interesse nele, inclusive o governo”, afirmou, comentando que a viabilização é que é um pouco mais complicada, mas, que se houver boa vontade de todos, se resolve.

Anterior Tarifa de celular vai baixar na região da BrT, diz Falco.
Próximos TCU suspende pregão do Minicom por suspeita de irregularidades