Planalto cancela a reunião do PGO


Oficialmente, foi problema de agenda. Mas  o governo ficou preocupado com a divulgação da  reunião que seria travada hoje, sexta-feira, entre  a ministra chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, o ministro das Comunicações, Hélio Costa, e o presidente da Anatel, Ronaldo Sardenberg, para tratar das divergências da agência sobre o novo Plano Geral de Outorgas …

Oficialmente, foi problema de agenda. Mas  o governo ficou preocupado com a divulgação da  reunião que seria travada hoje, sexta-feira, entre  a ministra chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, o ministro das Comunicações, Hélio Costa, e o presidente da Anatel, Ronaldo Sardenberg, para tratar das divergências da agência sobre o novo Plano Geral de Outorgas (PGO), e decidiu cancelá-la.

O conselho diretor da Anatel está dividido quanto à intenção de se promover a separação empresarial dos serviços de banda larga móvel das concessionárias de telefonia fixa. Pela proposta de dois conselheiros, as quatro concessionárias teriam que, em 18 meses, abrir uma nova empresa para poder continuar a ofertar os serviços  Speedy, Velox e BrTurbo.

Essa medida traz diferentes impactos – fiscais, tributários e acionários – para as empresas e para a sociedade e, por isso, não consegue convencer o presidente da Anatel, Ronaldo Sardenberg, e o conselheiro Antônio Bedran de que deveria ser implementada sem um estudo mais aprofundado sobre os seus benefícios.  Por isso, o impasse.

Anterior DPDC defende ponto extra de TV paga sem ônus
Próximos Voz ganha novas possibilidades no mercado de segurança