PL que substitui Lei de Informática tem urgência aprovada na Câmara


A Câmara dos Deputados aprovou o regime de urgência para o Projeto de Lei 4.805/2019, que reformula a Política de Tecnologia da Informação e Comunicação (TICs) do Brasil, atendendo às exigências da Organização Mundial do Comércio (OMC). A urgência teve o voto favorável de 327 deputados.

De autoria dos deputados Marcos Pereira (Republicanos-SP), Bilac Pinto (DEM-MG), Vitor Lippi (PSDB-SP) e Daniel Freitas (PSL-SC), o PL viabiliza a manutenção e a atração de investimentos produtivos do setor. O PL 4.944/19, que altera o PADIS (programa também questionado pela OMC), de autoria do deputado Vitor Lippi e coautoria de Marcos Pereira, está tramitando apensado ao PL 4.805, e as duas matérias serão votadas conjuntamente.

A aprovação da urgência tem o objetivo de acelerar a tramitação do tema. Pelas vias normais, o PL teria que passar por cada uma das Comissões de Ciência e Tecnologia, de Finanças, e de Constituição e Justiça. Com a urgência, firmou-se um acordo para votação da matéria apenas na comissão de mérito. Depois, o texto segue diretamente ao Plenário. Aprovado na Câmara, o PL precisará ainda passar pelo Senado para só então seguir para a sanção presidencial.

O pedido de urgência foi defendido por representantes do setor de TICs e pelo presidente da Frente Parlamentar Mista para o Desenvolvimento da Indústria Elétrica e Eletrônica, deputado Marcos Pereira, em audiência realizada na última semana com o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (Democratas-RJ).

O presidente executivo da Abinee, Humberto Barbato, disse que o setor ficou muito satisfeito com a decisão da Câmara dos Deputados de fazer avançar uma solução para o setor de TICs. “Os empresários que nos acompanharam manifestaram preocupação com a demora do nosso país em resolver esta questão da legislação condenada pela OMC. O deputado Marcos Pereira, presidente da nossa Frente Parlamentar, nos apontou o caminho, e junto com todos os líderes dos partidos conseguimos esta primeira vitória. Agora, vamos ampliar o diálogo com o Executivo para aprovarmos estes dois projetos o quanto antes, o que dará tranquilidade ao setor para retomar os investimentos”, afirmou.(Com assessoria de imprensa)

 

Anterior Claro integra plataforma de recarga ao Google Pay
Próximos ISPs devem se profissionalizar rápido, alerta Santander

Sem comentários

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *