PIB cresce menos que em 2018. Em serviços, avança graças a TI e comunicação


Business vector created by Timmdesign - Freepik.com
Business vector created by Timmdesign – Freepik.com

As atividades de informação e comunicação, com alta de 4,1%, sustentaram o avanço do Produto Interno Bruto na área de serviços, que cresceu 1,3% em 2019 frente ao ano anterior.

No total, o PIB avançou 1,1% na comparação com a 2018, após altas de 1,3% em 2018 e 2017, e de retrações de 3,5% em 2015 e 3,3% em 2016.

Além da alta de 1,3% dos serviços, foram verificadas altas de 1,3% na agropecuária e 0,5% na indústria, conforme dados divulgados nesta quarta-feira, 4, pelo IBGE.

PUBLICIDADE

O PIB totalizou R$ 7,3 trilhões em 2019, dos quais R$ 6,2 trilhões se referem ao valor adicionado a preços básicos e R$ 1,0 trilhão aos Impostos sobre Produtos líquidos de Subsídios. O ICMS teve um peso de 48,2% nos preços de serviços e produtos, com alta de 1,4% no ano.

A taxa de investimento em 2019 foi de 15,4% do PIB, acima do observado em 2018 (15,2%). Já a taxa de poupança foi de 12,2% (ante 12,4% em 2018). O PIB per capita variou 0,3% em termos reais, alcançando R$ 34.533 em 2019. A taxa de investimento em 2019 foi de 15,4% do PIB, acima do observado em 2018 (15,2%).

Entre os componentes da demanda interna, houve avanço do Consumo das Famílias (1,8%) e da Formação Bruta de Capital Fixo (2,2%), segundo resultado positivo após uma sequência de 4 anos negativos. O Consumo do Governo teve variação negativa (-0,4%).

Anterior CCT do Senado troca de presidente hoje com saída de Cardoso
Próximos Anatel abre consultas públicas para equipamentos 5G