PGMC: Oi ganha fôlego no celular


(Crédito: Shutterstock/Thep Urai)

Com as mudanças aprovadas hoje, 12,  pela Anatel no Plano Geral de Metas de Competição (PGMC), a Oi passa a ter mais fôlego para competir no mercado de celular no estado de São Paulo e nos estados da antiga área de concessão da Brasil Telecom – Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina, Acre, Rondônia, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e o Distrito Federal.

Isso porque a Oi deixa de ser enquadrada com Poder de Mercado Significativo (PMS), nessas duas regiões,  o que significa que não vai precisar mais pagar pela taxa de interconexão ( VU-M) para entregar o tráfego de sua rede para as redes das outras operadoras móveis. Essa é uma economia significativa, que poderá permitir a operadora a oferecer pacotes de preços  mais competitivos nessas regiões, ou mesmo aumentar a sua rentabilidade.

Na região original da Telemar (os demais estados do Norte, Sudeste e Nordeste), a Oi, por ter participação relevante na telefonia móvel, continua a ser enquadrada pela Anatel com poder de mercado no segmento de acesso de telefonia  móvel.

Anterior Fenaert critica aprovação de PL que permite aumento de potência das rádios comunitárias
Próximos PGMC: Novo critério para pequena empresa abarca Algar, Nextel e Sercomtel