Pesquisador cearense recebe prêmio inédito na Suécia com soluções para 5G


Ícaro Leonardo da Silva, engenheiro eletricista cearense premiado pela Ericsson / Foto: Divulgação

O engenheiro eletricista Ícaro Leonardo da Silva, de 35 anos, natural do Ceará, tornou-se neste mês o primeiro brasileiro e sul-americano a receber o prêmio Inventor do Ano concedido pela multinacional sueca Ericsson. Ele é responsável  por cerca de 1.200 patentes em diversas áreas das comunicações sem fio, especialmente com produtos e soluções à implementação de redes e serviços 5G em todo o mundo. Entre eles, técnicas de processamento de sinais, camada física de sistemas 5G, protocolos de sinalização 5G e gerenciamento de redes,

Ícaro faz parte do time de Pesquisa e Desenvolvimento da Ericsson na Suécia desde 2009, após formar-se e participar de um projeto de colaboração da fabricante com o Grupo de Pesquisa em Telecomunicações Sem Fio (GTEL), da Universidade Federal do Ceará (UFC). A Ericsson já instalou redes do 5G em 19 países de várias partes do mundo e conta com inventores como Ícaro para ampliar o conceito de conectividade por meio de iniciativas de Internet das Coisas (IoT) e Inteligência Artificial e a aplicação em Indústria 4.0.

Por isso, os inventos de Ícaro serão também produzidos  na fábrica da empresa em São José dos Campos (SP), que será ampliada com investimentos de R$ 1 bilhão ao longo de cinco anos, conforme foi anunciado durante visita de dirigentes da empresa ao presidente Jair Bolsonaro.

“A tecnologia que a gente desenvolve acaba em cada smartphone que é vendido no mundo inteiro”, afirma o inventor. “Pra mim, o prêmio representa o reconhecimento da Ericsson a seus mais produtivos inventores, e como geram um impacto significativo pra empresa, pra indústria e na sociedade. Mas também representa um reconhecimento da indústria de telecomunicações como um todo. Digo isso, pois a razão de a Ericsson dar este prêmio é a adoção de nossas invenções na tecnologia 5G, que é decidida por toda a indústria e não só pela Ericsson”.

Desde 2000, a Ericsson dá suporte a toda a infraestrutura da UFC, seja com a construção do prédio,  contratação de cientistas  e pesquisa e desenvolvimento (P&D)  de patentes, com foco em melhorias na infraestrutura para a rede 5G. As parcerias de pesquisa permitem não só desenvolver e capacitar profissionais como também preparar o Brasil para a implementação das redes 5G, após o leilão previsto para o final de 2020.

 Ao Tele.Síntese, o presidente da Ericsson Latam Sul, Eduardo Ricotta,  disse que parcela expressiva do investimento no Brasil será feita em P&D para soluções às redes 5G no Brasil e em outros países da América Latina.  “A gente tem um importante investimento em P&D”, comentou. “Porque 5G não é só o rádio, antena. Você tem que adaptar todo o sistema de pré-pago, pós-pago, tarifação etc.  Dentro deste plano de investimento,. a gente tem absolutamente tudo que a gente precisa pra ter o 5G funcionando bem aqui no Brasil e tem importação importante dessa fábrica”.  (Com assessoria da Ericsson)

Anterior Telefônica Brasil vende 1.909 torres para empresa controlada pelo grupo espanhol
Próximos MCTIC diz que executou 91% dos recursos orçamentários disponíveis

5 Comments

  1. 30 de novembro de 2019
    Responder

    Parabéns ao Ícaro da Silva, um profissional completo, engenheiro de excelencia e que encontrou na Ericsson uma empresa em que toda sua potencialidade pôde ser desenvolvida.

  2. 30 de novembro de 2019
    Responder

    Gostaria apenas de solicitar a retificação do nome do laboratório da Universidade Federal do Ceará ao qual o Ícaro fez sua formação técnica e que mantém parceria até hoje com a Ericsson: é o GTEL – Grupo de Pesquisa em Telecomunicações Sem Fio.

  3. 30 de novembro de 2019
    Responder

    Só FALTOU dizer qual foi o “invento” do Icaro ! !

    O que ele fez ?

  4. 2 de dezembro de 2019
    Responder

    Engenheiro eletricista, gente.

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *