Pesquisa revela que ainda há alta adesão do consumidor ao telefone fixo


A Gigaset, fabricante de aparelhos de telefones com-fio e sem-fio para residências e pequenas e médias empresas (PMEs), realizou, na segunda quinzena de junho, uma pesquisa para saber se o consumidor brasileiro pretende deixar de utilizar o telefone fixo nos próximos três anos.  Quem aplicou a pesquisa foi a Share Marketing Group. Foram ouvidas 750 pessoas nas principais capitais do país: Porto Alegre, Rio de Janeiro, São Paulo (Capital e Grande São Paulo), Salvador, Recife e Fortaleza. Na média, 95% dos entrevistados não pretendem abandonar o uso o telefone fixo em suas residências pelos próximos três anos.

De acordo com o gerente de marketing da empresa, Denis Minchiotti, a pesquisa foi feita para identificar o mercado de telefonia fixa atual. Os resultados mostraram que, apesar das facilidades da telefonia móvel, o consumidor ainda sente mais segurança em ter um telefone fixo em seu local de trabalho ou residência. Os principais motivos são a sensação de segurança proporcionada pela linha fixa (física) e a oscilação de sinal da telefonia móvel.

Minchiotti afirma que “as capitais com maior índice de fidelidade à telefonia fixa foram Porto Alegre (RS) e Fortaleza (CE), registrando 98% da adesão entre os pesquisados”. Já a capital que se destacou no percentual de maior abandono das linhas fixas foi Salvador (BA),  onde 9% dos entrevistados afirmaram que poderiam parar de usar a telefonia fixa.

Na pesquisa foram registradas reclamações ligadas ao serviço das operadoras e as mais comuns dizem respeito à cobrança de taxas de adesão, tarifas e a ausência de promoções para seus clientes. (Da Redação)

Anterior Número de usuários ativos de internet cresce 23% no último ano
Próximos Harumi Ishihara vai para a Converge