Pedidos de portabilidade numérica batem recorde em agosto


A portabilidade numérica em agosto superou os demais meses de acesso ao serviço no que se refere ao volume de pedidos de migração desde o início do processo, em 1º de setembro de 2008, e ultrapassou a marca dos 400 mil. Foram 402.558 pedidos feitos por usuários de telefonia móvel e fixa. O nível de …

A portabilidade numérica em agosto superou os demais meses de acesso ao serviço no que se refere ao volume de pedidos de migração desde o início do processo, em 1º de setembro de 2008, e ultrapassou a marca dos 400 mil. Foram 402.558 pedidos feitos por usuários de telefonia móvel e fixa. O nível de eficiência do serviço, registrado nesse mês, chegou a 92,2%, índice inferior ao alcançado no mês de junho (94%).

Segundo informações da ABR Telecom, entidade responsável pela administração da portabilidade, das solicitações processadas em agosto, 58,3% foram concluídos, dentro do mês, com a efetiva migração; 19,5% estavam prontos para migrar, aguardando a data agendada pelo usuário; 3,7% das solicitações estavam em processamento, dentro do período regulamentar de cinco dias úteis de migração; 10,5% dos pedidos foram cancelados por solicitação do próprio usuário; 6,7% dos pedidos foram interrompidos por razões relacionadas ao processo de informações cadastrais; e 1,3% das solicitações não atendidas, no período, por questões relacionadas ao processo de migração.

O total de pedidos de troca de operadora com a manutenção do número do telefone soma 2.905.294. Desses, 35%, isto é, 1.010.562 foram feitos por usuários de telefonia fixa e 65%, o equivalente a 1.894.732, originários de usuários de telefones móveis. Quanto às efetivações de transferências, 2.207.621 pedidos de portabilidade já foram concluídos e seus usuários se beneficiam do serviço, sendo 68% (1.502.075) usuários da telefonia móvel e 32% (705.546) da fixa. (Da redação, com assessoria de imprensa)

Anterior A promessa do WiMAX: banda larga e desenvolvimento nacional.
Próximos Serviços de informação ajudaram na alta do PIB no 2º trimestre