PCs e tablets recuam mas smartphones mantém força no mercado brasileiro


Estudo realizado pela Fundação Getúlio Vargas e divulgado hoje pelo seu coordenador, Fernando Meirelles, mostra o panorama de TICs no mercado brasileiro no ano passado. Confirmando a tendência de queda, a venda de PCs, o que inclui desktops, tablets e notebooks, recuou 30% no período. Até agora, há 160 milhões de PCs em uso no mercado brasileiro, o que significa que aproximadamente 80% da população economicamente ativa possui um. A projeção para o final do ano é de 166 milhões de unidades. Em compensação, os dispositivos móveis, que incluem smartphones, notebooks e tablets conectados à Internet, atingem hoje uma base de 244 milhões de equipamentos com perspectiva de chegar até o final do ano a 266 milhões, ou 1,2 dispositivo portátil wireless por cada habitante.

Segundo a 27ª Pesquisa Anual do Uso de TI, a base contempla hoje 6 smartphones para cada tablet, esse último um produto que não atingiu seu potencial de vendas como esperado. Há aproximadamente 30 milhões de tablets conectados no país.

Meirelles considera que o resultado de investimentos e gastos em TI durante 2015 foi “notável”. Mesmo diante de um ano desafiador, esses recursos ficaram estáveis na faixa de 7,6% do resultado das empresas. O Custo Anual por Usuário (gastos e investimentos em TI divididos pelo número de usuários) continuou crescendo e atingiu R$ 34.100,00.

Há 20 anos a Microsoft domina a estação de trabalho com Windows, Office e Explorer, respondendo por mais de 90% do uso. Os sistemas integrados de gestão da Totvs, SAP e Oracle detém 81% do mercadoA Totvs permanece líder no total e nas empresas menores e a SAP nas maiores. A área de inteligência analítica (BI) continua responsável por boa parte dos lucros dos fabricantes. SAP, Oracle, Totvs, Microsoft e IBM, nessa ordem, são líderes com 84% do mercado.

Anterior Nos EUA, ativistas lançam campanha para manter neutralidade da rede
Próximos Minicom pede à Anatel medidas para proteger usuários de banda larga fixa