Paulo Bernardo será o ministro das Comunicações de Dilma


Com enormes desafios na área de TV por assinatura, de massificação da banda larga e de pacificação da mídia com o PT, o atual ministro do Planejamento, Paulo Bernar¬do, vai comandar a pasta das Comunicações no governo de Dilma Rousseff. Seu primeiro teste será a negociação com o Senado para aprovação do PL 116/2010, que cria novas regras para a TV por assinatura, que não tem chance de ser aprovado ainda este ano.

Além disso, Bernardo vai assumir o ministério com a atribuição explícita da presidente de conduzir o Plano Nacional de Banda Larga (PNBL), hoje vinculado à Casa Civil da Presidência da República. Resta saber como ele irá atuar em relação à proposta de reformulação do marco legal da radiodifusão, que está sendo elaborada pelo ministro Franklin Martins, da Secretaria de Comunicação Social da Presidência, tema do qual não tem intimidade.

A indicação, confirmada fontes do PT, do mercado e do governo, deixam claro que o Ministério das Comunicações, antes destinado como moeda de troca com partidos que formam a coligação, sairá prestigiado. A mudança de postura em relação às co¬municações no núcleo próximo a Dilma e Lula começou desde que se acirraram as posições midiáticas dos grandes conglomerados fami¬liares contra o projeto petista.

Anterior STF adia novamente análise de ação sobre cobrança de assinatura de telefone
Próximos STF derruba lei do DF que proibia cobrança por segundo ponto de acesso à internet