Parceria Abinee/Apex vai estimular exportação de eletroeletrônicos


shutterstock_economia_impoprtacao_exportacaoEm solenidade realizada hoje (15), em São Paulo, a Agência Brasileira de Promoção das Exportações (Apex) assinou convênio com diferentes segmentos exportadores para a promoção de seus produtos e apoio às exportações, num investimento de R$ 69 milhões. O setor eletroeletrônico, um dos contemplados, já conta com 40 empresas incluídas no convênio, abrangendo as áreas de telecomunicações, automação industrial, componentes elétricos e eletrônicos, material elétrico de instalação, equipamentos industriais, informática, segurança eletrônica e geração, transmissão e distribuição de energia (GTD).

Segundo o presidente executivo da Abinee, Humberto Barbato, a iniciativa ocorre em momento propício de retomada das exportações e será uma ferramenta de promoção do produto brasileiro no exterior. “Entre as associadas da Abinee, 371 empresas exportaram pelo menos uma vez desde 2012. No entanto, muitas delas tiveram sérias dificuldades por conta das condições do câmbio”, ressalta. O presidente da entidade acrescenta que o novo patamar cambial permite que o produto fabricado no País se torne competitivo novamente. Ele observa, no entanto, que é preciso previsibilidade do câmbio para que a atuação das empresas no mercado externo seja perene.

Projeto Comprador

A primeira ação do Convênio Abinee-Apex foi realizada nesta semana. Trata-se de um Projeto Comprador, que reuniu empresas da África do Sul, Argentina, Colômbia e Moçambique para uma rodada de negócios no Brasil e para conhecer a estrutura produtiva das indústrias brasileiras, fomentando oportunidades de negócios. As principais áreas de interesse nesse primeiro evento foram as de materiais elétricos, segurança eletrônica e equipamentos voltados para a área de infraestrutura.

Também estão previstas para este ano missões internacionais para a América Latina (México e Colômbia) e para a África. Os mercados foram identificados previamente em pesquisas realizadas pela Abinee junto às suas associadas.

Estimativa

A Abinee projeta que as exportações de produtos eletroeletrônicos crescerão 5% em 2016, atingindo US$ 6,2 bilhões. Por conta do câmbio, a participação das vendas externas no faturamento das empresas deve chegar a 17,8% este ano. (Com Assessoria de Imprensa)

Anterior Cobertura 4G da TIM ultrapassa a 3G em dois anos, promete Rodrigo Abreu
Próximos "Acreditamos nos princípios das mudanças do modelo", diz Abreu