Paraisópolis ganha MVNO e primeira rede banda larga de acesso wireless


Paraisópolis, o maior bairro favelizado da cidade de São Paulo, pertencente à Vila Andrade — há estimativas de que lá vivem aproximadamente 100 mil habitantes dos quais cerca de 21% desenvolvem atividades na mesma área — ganha duas iniciativas de peso na área de telecom. A primeira, batizada de Chip de Paraisópolis, é uma MVNO (operador virtual de rede) exclusiva para o local. Na segunda, que recebeu o nome de Gatofy, a região vai contar com a primeira rede FWA (Fixed Wireless Access) do país, com infraestrutura de LTE na faixa de 2,5 GHz e oferecendo velocidade de 100 Mbps, similar à das redes de fibra óptica. Na retaguarda desses dois investimentos está a Surf Telecom, operadora móvel que atingiu a marca de 1 milhão de assinantes e que conta em sua rede com operações como a dos Correios, Magazine Luiza, Century Link, Algar Telecom Celular, times de futebol entre outras.

Para Yon Moreira da Silva, CEO da empresa, o alcance desses empreendimentos chega a superar em potencial de demanda ao que é registrado em mais de 70% dos municípios brasileiros. “Nossa expectativa para a MVNO é atingirmo cerca de 50 mil assinantes, um número muito acima de muitas localidades”, ressaltou. O mesmo vale para a rede FWA que, de acordo com o executivo, tem capacidade para atingir 300 Mbps mas cuja oferta se restringirá a 100 Mbps.

“E não vamos entrar nessa disputa de preços promocionais que, no final, se mostram um embuste para o consumidor. Vamos oferecer 100 Mega por um preço na faixa de R$ 80”, disse. Ou seja, velocidade equivalente à fibra mas com uma infraestrutura wireless muito mais barato para implantar. Todos os equipamentos serão instalados pela própria Surf.

Uma terceira iniciativa da Surf Telecom em Paraisópolis já está em andamento. Trata-se de rede Wi-Fi, também na faixa de 2,5 GHz, que está operacional. A Surf Telecom chegou a se credenciar para explorar o WiFi Livre em São Paulo, em parceria com a Prefeitura. Mas no caso de Paraisópolis, todo o esforço e investimento foi próprio, sem fazer parte do programa municipal.

A Surf Telecom cresceu 600% no ano passado, a maior expansão em seu segmento. MVNO utilizando a rede da TIM, ela atingiu faturamento de R$ 40 milhões que, este ano, espera ver crescer para R$ 120 milhões. Até o final do ano, projeta ultrapassar a faixa de 1,5 milhão de assinantes.

Anterior PPI não vai interferir no edital do 5G, afirma secretário de telecom
Próximos TCU vê falhas na operacionalização dos serviços de TI pelos órgãos públicos

Sem comentários

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *