Paraguai quer acabar com exclusividade da TV paga no futebol


O governo do Paraguai está interessado em comprar os direitos de transmissão da operadora de TV paga Cablevisión no futebol, para poder transmitir jogos gratuitamente na TV aberta. O ministro de Esportes paraguaio, Paulo Reichardt, confirmou o desejo do presidente Fernando Lugo em “tornar o futebol acessível para todos os paraguaios”. Atualmente, a operadora do Grupo Clarín detém os direitos exclusivos sobre os jogos do campeonato local.

 

“O governo quer tornar o futebol acessível para todos, e para isso, a empresa (Cablevisión) perderia seu principal ativo, que é a exclusividade”, afirmou Mario Esquivel, presidente da estatal Copaco, que lidera as negociações. “Meu trabalho é encontrar um modelo que seja satisfatório para o governo e para os acionistas Grupo Clarín”, disse em entrevista à rádio Cáritas. Segundo jornais locais, o licenciamento dos jogos vale cerca de US$ 88 milhões. A Cablevisión também negocia com outras operadoras, como a Tigo, que pretende lançar em breve um serviço digital de CATV.

 

O projeto “Futebol para Todos” do governo paraguaio deve seguir um modelo semelhante ao da Associação de Futebol Argentina, que em 2009 rompeu o contrato com a operadora de TV por satélite TSC, que durava até 2014, em busca de uma maior receita pelo direitos de transmissão dos jogos na TV. (Da redação, com agências internacionais)

Anterior Embratel notifica Globo de reorganização societária da NET
Próximos Abertas consultas das propostas de telefonia na zona rural e acompanhamento do PGMU