Para ouvidor da Anatel, celular deve ter tarifa controlada.


 O ouvidor da Anatel, Aristóteles dos Santos, afirmou hoje, durante audiência pública no Senado Federal, que a telefonia móvel deveria ter seus preços regulados pela agência. “O celular não faz universalização, mas é um serviço de utilidade pública, por isso, não pode ter seu preço livre”, afirmou. Hoje, as operadoras de Serviço Móvel Pessoal (SMP) …

 O ouvidor da Anatel, Aristóteles dos Santos, afirmou hoje, durante audiência pública no Senado Federal, que a telefonia móvel deveria ter seus preços regulados pela agência. “O celular não faz universalização, mas é um serviço de utilidade pública, por isso, não pode ter seu preço livre”, afirmou.

Hoje, as operadoras de Serviço Móvel Pessoal (SMP) atuam sob o regime privado de exploração do serviço, o que significa que não têm mais os preços regulados pela Anatel, que homologa apenas os valores máximos dos diferentes planos pré e pós-pagos.

O presidente da Acel (Associação Nacional das Operadoras Celulares), Ércio Zilli, reagiu com preocupação à proposta do ouvidor, assinalando que o mercado de telefonia móvel brasileiro enfrenta uma acirrada competição – com pelo menos quatro operadoras por região – e que as empresas  investiram muitos recursos nas redes tendo como premissa as atuais regras do jogo. “Fico preocupado com propostas de mudanças de regras”, reforçou.

Anterior Taxa de Fistel pode ser instrumento de política pública
Próximos Software AG inicia vendas diretas no país e quer faturar US$ 30 milhões