Para Bernardo: aumenta o interesse pela faixa de 450 MHz.


Aumentou o interesse de operadoras pela faixa de 450 MHz, para atendimento da zona ruraL com serviços de telecomunicações, disse, nesta quarta-feira (28), o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo. “Antes as empresas vinha aqui chorando a cântaros, dizendo que o edital é desfavorável; agora elas procuram saber se é possível fazer pequenos ajustes, no prazo e forma de cumprimento das obrigações”, afirmou.

 

Para Bernardo, a nova postura indica que essas empresas querem participar da licitação da faixa. Embora tenha salientado que, em nenhum momento, as operadoras admitiram taxativamente que iriam fazer ofertas pela frequência. Além disso, ressaltou que novas tecnologias estão sendo desenvolvidas  para essa faixa, o que facilitará o leilão, que deverá acontecer no início de junho.

 

Sobre a faixa de 4G, Bernardo reconhece que o interesse é maior. Ele confirmou que há 20 dias recebeu representantes do Grupo Soros, do mega investidor George Soros, que informaram o interesse de investir em telecomunicações no Brasil, especialmente em serviço de banda larga, talvez na faixa de 4G, mas também avaliando outras possibilidades.

 

Recentemente, como antecipou o Tele.Síntese, o grupo adquiriu as 12 operações da empresa de MMDS Sunrise em cidades paulistas. Bernardo afirmou que o interesse do grupo é em transmissão de dados, e não de TV. Além de conversar com o ministro, os representantes do Grupo Soros também procuraram a Anatel.

 

Anterior Cetic.br é designado centro regional da Unesco
Próximos RIM tem pouco a dizer para analistas