País tem maior carga tributária do mundo em banda larga fixa


O relatório de análise de preços praticados pelo setor de telecomunicações mundo afora traz um detalhe para o qual as operadoras brasileiras alertam há anos: o país possui os impostos mais altos do mundo sobre os serviços.

No caso da banda larga fixa, o documento elaborado pela UIT mostra que em média, 40% da conta era referente ao pagamento de tributos em 2019. E já foi pior, em 2018, o valor era de 40,15%.

PUBLICIDADE

Nenhum outro país obteve tal média. A Zâmbia, com 33%, a Grécia e a República Dominica são os países que chegam mais perto do case brasileiro, com impostos de 30% sobre a banda larga fixa. A Croácia, a Suécia e a Bielorússia, a Turquia abocanham 25%.

Vale lembrar que, embora tenha o imposto mais alto do mundo, as operadoras brasileira não praticam os preços mais antos do mundo. Ocupam a 45ª posição em preço de banda larga.

Celular

No serviço móvel, também não há boa notícia para operadoras ou consumidores. A cobrança é a mesma, de 40%, sobre a conta. Segundo o relatório da UIT, apenas Egito (43%) e Jordânia (46%) exigem pagamentos de impostos mais altos.

O relatório da UIT aponta que, dos dez países com os preços mais baixos nos planos de maior consumo de voz e dados no celular, o imposto vai de zero a 25%. O mesmo se dá na banda larga fixa. Veja o relatório aqui.

Anterior Na banda larga fixa, preço seis vezes menor que a média mundial
Próximos TIM passa a aceitar o cartão do auxílio emergencial