A estratégia da Oi, apresentada hoje, para os próximos 3 anos, vai fortalecer a sua maior riqueza – o backbone de fibra, com 363 mil Km- para se tornar a mais forte provedora de rede de transporte de dados no país e investir pesado no FTTH, para ser também forte no varejo. Anuncia que irá manter as suas operações de telefonia celular. De onde virá o dinheiro? Venda de ativos, para ter R$ 7 bilhões e corte de custos de R$ 1 bi. Prevê crescimento de receita de 2% ao ano.

Verificação será feita a partir deste mês com todos os novos usuários que não adicionarem um cartão de crédito

Presente em mais de 30 localidades, nas cinco regiões do Brasil, iniciativa permite a troca de tráfego entre provedores de acesso e de conteúdo.

Relator afirma que recurso não é cabível nesse tipo de ação, mas ressalta que mérito ainda será julgado em data não definida

Projeto básico prevê a compra de até 180 mil equipamentos, mas o custo do novo modelo é mais alto que o estimado

Operadora vai vender pacotes de WhatsApp e Instagram para clientes fora do país e volta a cobrar ligações feitas no exterior por minuto

Ricardo Knopfelmacher, ex-presidente da BrT entre 2005 e 2008, e Paulo Narcélio, ex-CFO, foram condenados por falhas nas demostrações financeiras de 2007 e 2008 da companhia.

Facebook, Instagram e WhatsApp enfrentam oscilação nesta quarta-feira

Serão avaliados os requisitos de cabo coaxial flexível, próprios para TV paga, e caixas de terminação óptica, subterrâneas ou aéreas, que visam proteger emendas nas redes

A ideia é preparar a região para o fim dos subsídios destinados à Zona Franca de Manaus, previstos na Constituição para acabarem em 2073

Intenção é reduzir fila de registro de patentes, que tem hoje 160 mil pedidos pendentes de análise

BNDES formula proposta para uso do Fust (Fundo de Universalização das Telecomunicações)

Alguns pecados da “Carta aos Senadores”

Os postes de energia elétrica não podem suportar tantos cabos de telecomunicações

Para Ian Fogg, analista da OpenSignal, 5G ainda não está madura, mas já entrega velocidades e estabilidade superiores que o 4G nos países onde foi implantada. Segundo ele, usar a banda de 3,5 GHz pode ser a solução para trazer a quinta geração ao país sem ter de implantar novas antenas.

MENU

Voltar