Padronização LTE 450 MHz deve ser concluída no final de 2013


O item de trabalho LTE 450MHz (WI 450 MHz) foi oficialmente aceito pela 3GPP (forum que reune fabricantes e operadoras de todo o globo), organização que reúne entidades de padronização de redes de telecomunicações, durante a plenária do 3GPP RAN, que ocorreu de 4 a 7 de setembro, em Chicago, nos Estados Unidos. Este é um passo importante para incluir a faixa de 450MHz para rede LTE no 3GPP, assim como as faixas de 700MHz, 2600MHz, entre outras.

 

De acordo com a Huawei, que fez a proposta juntamente com uma operadora, a indústria (fornecedores de chipset e fornecedores de infraestrutura LTE) respondeu de forma positiva à proposta do item de trabalho. A fornecedora de equipamentos de rede informou que alguns de seus especialistas “continuarão a impulsionar as atividades com outros apoiadores para tratar dos detalhes técnicos e fechar o item de trabalho, a fim de finalizar a padronização do LTE 450MHz”.

A Huawei também agirá como o relator principal para o item relacionado às especificações técnicas. A previsão é finalizar a padronização LTE 450MHz até o final de 2013. Enquanto isso, em paralelo, a empresa iniciou o desenvolvimento de equipamentos LTE 450MHz com base na plataforma Huawei SingleRAN, bem como dos dispositivos CPE terminais para cumprir as demandas de cobertura LTE do Brasil.

A Huawei assinou com o Ministério das Comunicações um termo de compromisso para desenvolvimento no país de equipamentos de rede e de terminais na tecnologia LTE para a faixa de 450 MHz. O objetivo é tornar o Brasil líder de serviços 4G nessa frequência.

A frequência de 450 MHz foi designada pela Anatel para a oferta de banda larga móvel rural. Como nenhuma operadora se interessou por comprar a frequência isoladamente, as vencedoras do leilão da frequência de 2,5 GHz ficaram com a obrigação de levar a banda larga rural em 450 MHz, cada uma a determinadas regiões do país. (Da Redação).

 

 

 

Anterior Bahia investe em uma infovia e no geoprocessamento
Próximos Ações da Ofcom nas Paraolimpíadas foram acompanhadas pela Anatel