Opportunity: BrT quer desviar o foco da questão


Em conversa com o Tele.Síntese, a assessoria de imprensa do Opportunity rebateu as denúncias que a nova gestão da Brasil Telecom tem feito sistematicamente ao grupo de Daniel Dantas. Ontem mesmo, a BrT enviou comunicado à CVM no qual acusa o Opportunity de ter agido com  “com fundados indícios de abuso de poder de controle, quebra de …

Em conversa com o Tele.Síntese, a assessoria de imprensa do Opportunity rebateu as denúncias que a nova gestão da Brasil Telecom tem feito sistematicamente ao grupo de Daniel Dantas. Ontem mesmo, a BrT enviou comunicado à CVM no qual acusa o Opportunity de ter agido com  “com fundados indícios de abuso de poder de controle, quebra de deveres fiduciários, conflito de interesses, violação da lei e do estatuto social”.

“Eles querem é desviar a atenção do foco principal da questão. Ou seja, que o Opportunity foi tirado irregularmente do controle da empresa”, afirmou a assessoria. No entender do grupo de Dantas, a decisão da juíza Márcia Cunha, que suspendeu o acordo guarda-chuva que dava o controle da BrT para o Opportunity, não é válida. “Ela mesmo se declarou sob suspeição posteriormente e se afastou” . A juíza, que deu sua sentença no ano passado, alegou “fortes pressões”. Outra decisão recente, proferida pelo juiz Lewis Kaplan em Nova York, também suspendeu os efeitos do acordo guarda-chuva.

A assessoria do Opportunity também fez questão de frisar de que as ações ordinárias da companhia vêm caindo desde sua saída do controle acionário em favor dos fundos de pensão e do Citigroup.

Anterior TIM: roaming em 151 países
Próximos Telebrasil lança 50º Painel