Oposição monta estratégia para evitar privatização dos Correios


O general Juarez Aparecido Cunha conversou com o CEO do Bank of America Merrill Lynch no Brasil, Eduardo Alcalay, sobre parcerias estratégicas / Foto: twitter do general

Menos de um mês depois de haver autorizado o início de estudos para a privatização dos Correios, o presidente Jair Bolsonaro disse mais uma vez, ontem, 23, que deu sinal verde para a desestatização da empresa. A declaração ocorreu durante o café da manhã com jornalistas em Brasília. Mas não explicou como será feita a venda.

O presidente dos Correios, general Juarez Aparecido Cunha, no cargo desde novembro de 2018, já aceitou a ideia de abrir o capital da empresa, transformando a estatal em uma sociedade anônima. No início do mês, reuniu-se com o CEO do Bank of America Merrill Lynch no Brasil, Eduardo Alcalay, para tratar do assunto. “Conforme anunciado, já iniciamos estudos para abertura de capital da empresa e esse encontro é mais um passo”, colocou no Twitter.

Oposição

O plano, no entanto, enfrentará resistência. No Congresso Nacional, a oposição reativou a Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Correios, com 211 deputados e 3 senadores. Parlamentares do grupo aprovaram audiência pública para debater a privatização. Marcada para 5 de junho, será feita em conjunto pelas comissões de Legislação Participativa e do Trabalho, de Administração e Serviço Público. Foram chamados o ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, e o secretário de Desestatização do Ministério da Economia, Salim Mattar. Nenhum confirmou presença até o momento.

Os parlamentares também querem melhorar as contas dos Correios, que teve lucro de R$ 161 milhões em 2018, em vez de vender a empresa. Presidente da Frente Parlamentar e da Comissão de Legislação Participativa, o deputado Leonardo Monteiro (PT-MG), por exemplo, protocolou  projeto de lei que cria um fundo, o Fusp, para financiar entregas em áreas isoladas, nos moldes do Fust da área de telecomunicações. O outro, do deputado e ex-ministro das Comunicações André Figueiredo (PDT-CE), estabelece preferência à empresa para todas entregas de correspondências e materiais do governo federal.

Entidades dos trabalhadores prometem greve, estudam ações judiciais e mostrar que haverá desemprego em massa, além do fim do serviço em regiões distantes do país com a venda da estatal. A intenção é deflagrar uma greve em junho. Segundo a presidente do Sindicato dos Trabalhadores de Correios e Telégrafos (Sintecet)  e diretora da Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect), Amanda Corsino, a privatização vai aumentar os preços e eliminar serviços em localidades remotas.

Quando

O líder do PSL na Câmara, o deputado federal Delegado Waldir (GO) diz que os obstáculos serão superados “porque os cidadãos tomaram consciência de que é preciso reduzir o tamanho do Estado brasileiro”. Ele acrescenta que a desestatização dos Correios faz parte das propostas de campanha defendidas por Bolsonaro e seus aliados.

Em nota, o Ministério da Economia justificou a necessidade do programa de desestatização e, em relação ao processo de desestatização dos Correios, afirmou que esse está na fase de discussão preliminar. “Assim que um plano for concluído, será submetido ao Conselho do Programa de Parcerias e Investimentos (CPPI) da Presidência da República”, informa.

Anterior SpaceX coloca 60 satélites em órbita de uma só vez
Essa é a notícias Mais recent

15 Comments

  1. 24 de Maio de 2019
    Responder

    No Brasil apenas 340 cidade são rentaveis . As demais são sustentadas atraves de subsidios cruzados . O monopolio abrange apenas os serviços de cartas, cartão postal e telegramas , os demais são concorrenciais , de livre concorrencia ( encomendas ) . É sabido nas regiões mais distantes , principalmente norte e nordeste não sao lucrativas . Os Correios não dependem do Governo, pelo contrario repassa dividendos . É sabido que a crise pelo qual os Correios deve-se a ingerencia politica , repasses realizados pelo governo Dilma acima do permitido , desvios nos Postalis patrocinados pelo PT e PMDB. O lucro de 1 bilhão nas transações espurias patrocinadas pela corretora ( Paulo Guedes é um dos sócios ) tambem deve ser considerado . A justificativa que é necessária a privatização devido a corrupção e desvio de recursos for valida , devemos começar então pela presidencia da republica , STF , Congresso Nacional e Senado

  2. Brasileiro
    25 de Maio de 2019
    Responder

    Fico aqui pensando, alguns imbecis está o esperando o que com a privatização? Menor taxa , entregas em tempo hábil? Segurança? Fala sério, quem já usou os serviços do Fedex sabe o que estou falando, é muito mais viável todos exigirem um novo concurso público, para que toda a as entregas sem feitas como antigamente , Correios foi décadas a primeira empresa na preferência dos brasileiros, mas porque? Não tinha o PT que deixou um rombo de 6 bilhões, tinha concurso todo ano, enfim pensem , cabeças de camarão.

  3. Pedro Bolsomagro
    25 de Maio de 2019
    Responder

    Quanto a Privatização dos Correios ,
    Alguém sabe que os Correios de Portugal foram comprados (100%) com os lucros produzidos pelos funcionários?
    Alguém aí sabe que 1/3 dos Correios da Itália foram comprados pelos lucros produzidos pelos funcionários?

  4. 25 de Maio de 2019
    Responder

    Essa oposição é oposição ao governo ou oposição ao povo? Os Correios estão com serviços péssimos e com taxas altíssimas. Se eu fosse do governo e não conseguisse privatizar eu abriria a livre concorrência. E doava os Correios para a oposição.
    Nessa guerra política idiota quem sai perdendo é o povo. Absurdo

  5. Sérgio Lino doa samtos Lino
    25 de Maio de 2019
    Responder

    Um órgão que não funciona,o correio presta um desserviço a população e uma empresa lixo a oposição não quer que privatize para eles continuarem metendo a mão i gual fizeram com a Petrobrás esses político todo tem que pegar e jogar tudo no Tietê eu acho que nem o Tietê aceita

  6. David
    25 de Maio de 2019
    Responder

    Esses aí que fazem a oposição como sempre trabalhando contra o povo. Estão interessados em manter sua influência de politicagem dentro dos Correios. Mas eficiência e serviço de qualidade mínima que é bom, nada. Veja que num país com a economia do tamanho do Brasil, os correios sequer dão prazo fixo para entrega de mercadorias. Nenhum comércio tem como se programar. Fora outras ilegalidades abomináveis como o despacho postal, que diziam que ajudaria a melhorar a qualidade do serviço das entregas internacionais, mas não mudou nada. Continua o absurdo de 40 dias úteis. Onde já se viu 40 dias úteis?

  7. Os Correios estão fechando suas unidades, só este mês de maio/19 foram mais 16. Se não privatizar daqui a pouco não vai ter nem o que fazer. Já estão péssimos os serviços.

    Esquerda que quer evitar é pq tem um pé em ganhos.

  8. Cristian Rocha
    25 de Maio de 2019
    Responder

    Ninguém aguenta mais esta empresa ineficiente. Passou da hora de privatizar ! Muito roubo e incompetência no mesmo lugar.

  9. Haroldo Furtado de Souza
    25 de Maio de 2019
    Responder

    O maior erro que existe na reforma tributária, é o fato de tanto governo federal como estadual tributar o valor de aquisição das compras para comercialização; Ou seja tem que determinar que a base de cálculos seja aplicadas sobre o lucro real apurado pois tais erros inconsequentes faz por exemplo numa margem de lucro de 50%
    o comerciante ter 12% e os governos ficando com 88% desse lucro; Portanto cadê os médios e pequenos empresarios que não enxergam isso?.

  10. Cosme Benedito Lopes
    25 de Maio de 2019
    Responder

    Que acabe logo com o país inteiro e pare com terrorismo com o trabalhador

  11. Diego Da Costa
    25 de Maio de 2019
    Responder

    Mamadores do estado se articulando pra evitar perder mais uma tetinha, já passou da hora de deixar empresas de verdade cuidarem de tudo, o governo só presta pra roubar e atrasar as coisas, exemplo disso, basta comparar qualquer estrada privatizada com uma federal ou estadual. Preciso dizer algo mais?

  12. Duda Ann
    25 de Maio de 2019
    Responder

    Privatizaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!!

    Não tá chegando nem Sedex, muito menos via pac as minhas encomendas e vou parar de comprar pela internet por um tempo.

  13. Elton da Silva Leão
    25 de Maio de 2019
    Responder

    Acho não, tenho certeza! A má gestão, a irresponsabilidade, o desvio de conduta que é próprio da maioria dos parlamentários, provoca todos esses rombos em algumas estatais que das quais faço parte de uma, e o presidente quer jogar a culpa sobre os funcionários! Pelo amor de Deus,,!! Todos nós sabemos que os dirigentes dessas empresas são indicados pelos políticos, e isso já é errado! Deveriam passar pelo crivo de um concurso público assim como todos nós! Acorda
    Bolsonaro, eu votei em você, me respeita! Assim como votei posso participar do seu impeachment, fica esperto!

  14. Francisco Pereira de Oliveira
    25 de Maio de 2019
    Responder

    Ė uma loucura privatizar uma empresa que com lucro ou sem cobre todos municīpios do Brasil com seus serviços e năo utiliza um centavo do capital do Tesouro pelo contrårio repassa o capital do lucro para os cofres do Tesouro, toda vītima ę a empresa que foi surupida pelo Governo passado, pegou o fundo de pensāo dos funcionårio e estes estāo pagsndo contribuiçāo extras do roubo de uma må administraçāo de quem estava na frente da direçāo da Empresa , agora querem culpa a empresa?

  15. Valdair
    26 de Maio de 2019
    Responder

    Depois que quebraram a empresa de correios agora querem defenderam seus safados idiotas da oposição

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *