Operadoras planejam migração para roteamento virtual


A Infonetics, empresa de pesquisas sobre o mercado de TICs, divulgou nesta tarde resultados parciais de um levantamento sobre a infraestrutura de redes das operadoras de telefonia ao redor do mundo. O resultado aponta para uma intensificação do uso do roteamento virtual e crescimento da tecnologia 100 gigabit ethernet.

“Cerca de três quartos (75%) dos operadores que participaram da pesquisa planejam transferir uma longa lista de serviços, contendo segurança, qualidade de serviço e VPNs do roteamento físico para o roteamento virtual, com software rodando em servidores comerciais, de minidatacenters de centros de controle de próxima geração”, diz Michael Howard, responsável pelo levantamento.

Segundo ele, a migração para redes definidas por software (SDN) e funções de rede virtualizadas (NFV) vai impactar os investimentos futuros e decisão de compras das companhias. “Apesar de hardware ser sempre necessário, sua função será revista, com a agilidade dos serviços e operações passando a ser orientados por software”, frisa.

A pesquisa aponta que, atualmente, 4% dos roteadores e portas de transporte Ethernet são de tecnologia 100 gigabit ethernet (GE). Em 2016, representarão 19% da base instalada. Até lá, o custo de operar com um equipamento 100GE será igual ao de usar 10 equipamentos 10GE.

Outra tendência é o uso de sistemas ópticos. 84% dos entrevistados dizem que vão usar, em 2017, sistemas ópticos de transporte de pacotes (P-OTS) em todos os tipos de rede (metropolitana, regional, longa distância ou local). Apesar do que anuncia a indústria, as operadoras não pretendem adotar o transporte de dados multicamada. Além disso, 15% das operadoras responderam que já começam a virtualizar funções de rede em minidatacenters, e outros 59% avaliam a adoção.

Anterior Justiça dos EUA deve aprovar compra da DirectTV pela AT&T, diz jornal
Próximos CPqD investe em pesquisa e desenvolvimento de componentes para carros elétricos