Operadoras móveis oferecem banda larga fixa


Se, no passado recente, as operadoras fixas partiram para a oferta de serviços móveis, agora, o movimento é inverso. Ou seja, para desenvolver novas fontes de receita, as empresas também diversificam os serviços, indo para a banda larga fixa. Um dos caminhos trilhados por empresas como as britânicas O2 (do Grupo Telefónica) e o Grupo …

Se, no passado recente, as operadoras fixas partiram para a oferta de serviços móveis, agora, o movimento é inverso. Ou seja, para desenvolver novas fontes de receita, as empresas também diversificam os serviços, indo para a banda larga fixa. Um dos caminhos trilhados por empresas como as britânicas O2 (do Grupo Telefónica) e o Grupo Vodafone é o da desagregação do acesso local (local loop unbundling), que lhes permitem implementar seus próprios DSLs. Para os fornecedores de DSLAM (Digital Subscriber Line Access Multiplexer), essa é uma ótima notícia, avaliam analistas.

Assim, por exemplo, um dos resultados da reorganização da Vodafone foi a criação de mais uma divisão, a New Business and Innovation, dedicada a serviços convergentes e IP. Para alguns observadores, a operadora contratará às incumbents serviços de banda larga no atacado, para vendê-los em pacotes fixo-móvel. Outra possibilidade, é a Vodafone adquirir empresas especializadas. De acordo com fontes da indústria, a operadora implantaria seus próprios DSLAMs. Pelo menos um grande fornecedor já apresentou seus produtos à operadora, a Alcatel, e outros devem fazer o mesmo.

Entre os provedores especializados em serviços fixos de banda larga que poderiam interessar à Vodafone, fontes do mercado mencionam as inglesas Pipex Communications e a Tiscali UK; as italianas FastWeb e Tiscali; a espanhola Jazztel. A Vodafone informou que até o fim de maio anunciará sua nova estratégia em termos de serviços e tecnologia.

PUBLICIDADE

O2

Quanto à O2, está indo pela via do unblundling local. Pelo menos um fornecedor, a Fujitsu, já demonstrou seus equipamentos à operadora. Diferentemente da Vodafone, a O2 pertence a um grupo que dispõe de ativos fixos e móveis em diversas partes do mundo. Assim, está integrando seus serviços fixo e móvel na República Tcheca (Cesky Telecom e Eurotel Praha) e na Alemanha (O2 Germany e Telefonica Deutschland).

Na Europa, contudo, a primeira operadora móvel a oferecer DSL via unbundling local loop foi a belga Mobistar, com equipamentos Alcatel e Redback.

(Da Redação com agências internacionais)

Anterior Programa Professor Visitante BenQ
Próximos Parecer de procuradoria do Cade favorece Neo TV