Operadoras desligam 1,12 milhão de acessos no pré-pago em junho


Claro atraiu maior número de novos assinantes no pós-pago, mas a Vivo segue líder em participação neste segmento. No pré, todas as grandes operadoras desligaram. País encerrou junho com total de 228,39 milhões de acessos móveis.

A Anatel divulgou hoje, 5, a quantidade de chips celulares ativos no Brasil em junho. Ao todo havia no país 228,39 milhões de acessos móveis. Houve uma retração de 0,11% na base de clientes das operadoras, com o desligamento de 250 mil chips, em relação ao mês anterior, maio.

A Algar Telecom foi a operadora que mais adicionou acessos móveis em junho. A tele mineira ativou 87,5 mil novos celulares no mês, o que significa expansão de 6,89% de sua base, que passou a somar 1,35 milhão de usuários.

A Vivo foi a segunda empresa a ativar mais clientes no mesmo período. A companhia ligou 53,3 mil novos acessos em junho, o que equivale à um crescimento de 0,07% de sua base, que tinha 73,74 milhões de assinantes.

Nextel, Datora, Cinco (a operadora do Banco Safra) e Surf Telecom (enabler de MVNOS, como a dos Correios) foram as outras operadoras que ativaram novos chips em junho. A Cinco ligou 10 mil chips, enquanto a Surf, 12,6 mil. Crescimento de 6% e 6,73%, respectivamente.

A Vivo foi a exceção entre as quatro maiores operadoras móveis do país. Claro, Oi e TIM tiveram mais desligamentos do que adições no mês por conta da saída de clientes do pré-pago, migrados para o pós, e também para fins de limpeza de base.

A Claro desligou 49 mil acessos, reduzindo em 0,09% sua base total, que encerrou junho com 56,4 milhões de clientes. A TIM registrou desligamento de 0,61% dos chips. O que equivale a menos 336,6 mil acessos, terminando com 54,9 milhões de contas em funcionamento. A Oi, por sua vez, encolheu 0,13%, após desativar 50,3 mil acessos e ficar com base de 37,5 milhões de usuários.

Operadora  maio 2019  junho 2019 Adições Variação
Telefônica 73.691.057 73.744.392 53.335 0,07%
Claro 56.476.177 56.426.811 -49.366 -0,09%
TIM 55.308.179 54.971.540 -336.639 -0,61%
Oi 37.563.513 37.513.205 -50.308 -0,13%
Nextel 3.478.798 3.491.103 12.305 0,35%
Algar 1.270.806 1.358.324 87.518 6,89%
Datora 438.747 450.124 11.377 2,59%
Outros 354.848 377.499 22.651 6,38%
Sercomtel 58.213 57.392 -821 -1,41%
Porto Seguro 321 43 -278 -86,60%
Total Geral 228.640.659 228.390.433 -250.226 -0,11%

Pós-pago

O Brasil tinha 104,5 milhões de clientes no pós-pago ao final de junho. Houve, portanto, adição de 877 mil clientes ao segmento. Em termos relativos, foi uma expansão de 0,85%.

 

A Claro foi a empresa que mais trouxe clientes para o pós-pago: foram 285,9 mil, um aumento de 1,14%. A operadora terminou o período com 25,3 milhões de contratos no pós.

Em seguida veio a Vivo, com 235,5 mil novos acessos do tipo, aumento de 0,57%. A tele tinha 41,7 milhões de clientes no segmento, liderando em participação de mercado (veja gráfico acima).

A Oi foi a terceira colocada em adições na categoria. Somou 142,8 mil novos acessos. Terminou o período com 11,42 milhões de contas pós-pagas, alta de 1,27%.

A Algar concluiu junho com 98 mil novos contratantes de seus planos pós-pagos, um crescimento de 21,36%. A companhia mineira findou junho com 557,3 mil assinantes do tipo.

A TIM avançou 0,33% no segmento, adicionando 71,17 mil acessos. Terminou o mês com 21,3 milhões de assinantes.

Pré-pago

O país encerrou junho com um total de 123,86 milhões de chips pré-pagos em uso. Foram desligados 1,12 milhão de acessos, o que equivale a uma retração de 0,9%.

A TIM desativou o maior o número de celulares, seguida por Claro, Oi e Vivo, com se vê no gráfico abaixo.

Apesar do grande número de desligamentos, a TIM continua na liderança do segmento pré-pago no país, com 33,6 milhões de clientes (-1,2%). A segunda colocada é a Vivo, com 32 milhões (-0,57%). Depois vem a Claro, com 31,1 milhões (-1,07%). E a Oi, com 26 milhões (-0,73%).

1º semestre de 2019

De janeiro a junho a telefonia móvel encolheu 0,31% no Brasil, com o desativação de 250 mil usuários. A TIM foi a operadora com maior número de cancelamentos: foram 776,9 mil no período (-1,39%). O saldo negativo se deveu à limpeza da base no pré-pago. De janeiro a junho a tele cancelou 1,7 milhão de chips do tipo, enquanto no pós ativou 923,8 mil, boa parte disso vindos da Porto Seguro Conecta, MVNO que encerrou atividades no período e cedeu a carteira de clientes para a TIM.

A Oi também acumulou saldo negativo de clientes, após registrar 157,8 mil (-0,42%) desligamentos. A companhia registrou no semestre 929,5 mil desligamentos no pré, e adição de 771,7 mil no pós.

A Vivo, por sua vez, adicionou 504,7 mil acessos (+0,69%). A operadora também teve saldo negativo no pré-pago, da ordem de -664,5 mil acesso no período. Mas o número foi compensado pelo ganho de 1,17 milhão de clientes no pós-pago.

A Claro atraiu 14,7 mil clientes (+0,03%) no acumulado do ano. Desligou 1,5 milhão no pré, mas ativou 1,51 milhão no pós.

Os números incluem também a modalidade do M2M e mostram que as menores operadoras se beneficiaram da expansão deste segmento (em que todo mundo se expandiu). A Datora cresceu 11,4%, após adcionar 46 mil acessos. A Cinco, do Banco Safra, passou de 30 mil chips para 176,8 mil agora, uma evolução de 487,6%. E a Surf Telecom passou a casa dos 200 mil clientes após adicionar 71 mil usuários (+55,3%) no semestre.

Tecnologias

Os dados da Anatel demonstram ainda que segue rápido o declínio das tecnologias 2G e 3G, enquanto o LTE (4G) cresce. Ao final de junho, o 4G representava 62,22% das conexões móveis do país. O 3G vinha em seguida, com 18%. E o 2G em terceiro, com 9%. 4G e M2M foram as únicas tecnologias a ganhar base no ano.

Anterior Oi ativa rede FTTH em 68 cidades
Próximos Adiamento do leilão de 5G prejudica a cadeia produtiva, diz Abinee

1 Comment

  1. Fernando
    6 de agosto de 2019
    Responder

    Da conta dos chips ativos é retirado a quantidade daqueles comunicados de furto, perda ou roubo.
    Entanto, pela facilidade de aquisição de um chip, há pessoas que simplesmente abandonam um e adquirem outros.
    Assim, não estaria ‘furada’ a conta de chips ativos da ANATEL ?

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *