Operadoras de TV por assinatura suspeitam de prática de dumping pela Telefônica


A BIG TV, que opera em 12 cidades (interior de São Paulo, Paraná, Alagoas e Paraíba) e a Boa Vista TV, de São João da Boa Vista, encaminharam, hoje, 8 de março, uma solicitação à ABTA (Associação Brasileira de TV por Assinatura) para verificação de prática de dumping pela Telefônica. A suspeita é na oferta …

A BIG TV, que opera em 12 cidades (interior de São Paulo, Paraná, Alagoas e Paraíba) e a Boa Vista TV, de São João da Boa Vista, encaminharam, hoje, 8 de março, uma solicitação à ABTA (Associação Brasileira de TV por Assinatura) para verificação de prática de dumping pela Telefônica. A suspeita é na oferta de produtos em parceria com a DTHi, no interior de São Paulo. De acordo com o comunicado, as duas operadoras acreditam que o preço exercido pela Você TV, da Telefônica, são inferiores aos custos de mercado pagos para veicular a programação.

Para Alberto Umhof, diretor-presidente da BVCi, que opera em São João da Boa Vista, a Telefônica poderia estar se utilizando de dinheiro do próprio caixa para praticar preços até 20% mais baixos do que a concorrência. “O efeito disso, em um período não muito longo, será o esmagamento das operadoras menores”, avalia Umhof. O empresário afirma que a operação da BVCi, restrita à cidade de São João da Boa Vista, soma 2 mil clientes de TV por assinatura e cerca de 600 em banda larga. “Tenho perdido cinco assinantes por semana desde o início entrada da Telefônica no mercado”, informa Umhof.

A prática de dumping, na visão do empresário, ficaria mais evidente se for considerado que concorrentes, como a Sky Direct TV e TecSat, mantêm os preços dentro do limite da concorrência leal. “Não temos problemas com a concorrência; é saudável e bem-vinda para o mercado e para os assinantes. Nossa preocupação é a utilização do poder econômico que pode esfarelar os concorrentes, como aconteceu com as espelhinhos no caso do setor de telefonia”, afirma Umhof. Para o empresário, será impossível para as operadoras menores acompanhar os preço da Telefônica. "Enquanto eu comercializo canais de cinema, como HBO, como premium, a Telefônica tem de oferecer de brinde", exemplificou.

Segundo Alexandre Annemberg, presidente da ABTA, a existência ou não de prática ilegal de preços não está comprovada “Não cabe à ABTA avaliar isso”, afirmou ao Tele.Síntese. A entidade, como órgão representante do setor, irá encaminhar a solicitação das operadoras à Anatel. “Ela sim deve investigar e tomar providências caso a suspeita das operadoras se confirme”.

A Telefônica, por meio de sua assessoria de imprensa, informou que não vai comentar a denúncia das operadoras.

Anterior GVT cria teste de velocidade para serviço de banda larga
Próximos Tele.Síntese Análise - 83