Operadoras de celular equiparam-se em receita líquida com as fixas


As operadoras de telefonia celular já têm receitas líquidas equiparadas as das empresas de telefonia fixa. Conforme o estudo da Telebrasil e Teleco, essas empresas tiveram receitas líquidas de R$ 96,2 bilhões no ano passado. Desse total, as operadoras fixas ficaram com R$ 48,2 bilhões, e as móveis, com R$ 48 bilhões. A receita operacional …

As operadoras de telefonia celular já têm receitas líquidas equiparadas as das empresas de telefonia fixa. Conforme o estudo da Telebrasil e Teleco, essas empresas tiveram receitas líquidas de R$ 96,2 bilhões no ano passado. Desse total, as operadoras fixas ficaram com R$ 48,2 bilhões, e as móveis, com R$ 48 bilhões. A receita operacional bruta dessas empresas alcançou R$ 144,6 bilhões. Na telefonia fixa, ela cresceu 7,1% (alcançado R$ 76,2 bilhões) e na móvel, 13,9% (chegando a R$ 68,4 bilhões).

No período de 1997 a 2007 as celulares gastaram R$ 34,6 bilhões na aquisição de frequências para a prestação do serviço.

Licenças

O Brasil encerrou 2008 com 1.393 empresas de telecomunicações licenciadas, das quais:
* 6 concessionárias de STFC (telefonia fixa)
* 89 autorizatárias de STFC
* 1.091 empresas com licença de SCM (Serviço de Comunicação Multimídia)
* 176 empresas com outorgas de TV por assinatura
* 39 empresas com outrogas de Serviço Móvel Pessoal – SMP (celular). (Da redação ) 

Anterior Nova estratégia da TIM foca na segmentação de mercado
Próximos Speedy é invadido por hackers, informa Telefônica.