Operador virtual estará no mercado até dezembro


 O superintendente de Serviços Privados da Anatel, Jarbas Valente, afirmou hoje, durante audiência pública realizada em São Paulo, convocada para discutir as propostas de Plano Geral de Outorgas (PGO) e do Plano Geral de Atualização do Marco Regulatório (PGR), que a regulamentação do operador virtual para a telefonia fixa e móvel, ou (MVNO), será enviada …

 O superintendente de Serviços Privados da Anatel, Jarbas Valente, afirmou hoje, durante audiência pública realizada em São Paulo, convocada para discutir as propostas de Plano Geral de Outorgas (PGO) e do Plano Geral de Atualização do Marco Regulatório (PGR), que a regulamentação do operador virtual para a telefonia fixa e móvel, ou (MVNO), será enviada para a aprovação do conselho diretor em setembro e a consulta pública deverá ser lançada até o final do ano.

O operador virtual são empresas terceirizadas que alugam as redes das operadoras que possuem as licenças de telecomunicações para também atender os usuários. O MVNO tem-se mostrado um  importante competidor nos países desenvolvidos. Na regulamentação, a Anatel irá estabelecer as condições para a oferta do serviço  e irá definir qual empresa ficará responsável pelo cumprimento das metas de qualidade. 

Telcomp

Luiz Cuza, presidente da Telcomp (que representa as competidoras das concessionárias locais), defendeu, durante a audiência,  que a Anatel aprove, em primeiro lugar, o PGR e somente depois deste documento estar regulamentado em definitivo é que a agência deveria aprovar o PGO. Além disso, reforçou a necessidade de mais prazo para a sociedade se manifestar.     

Anterior Microsot só volta a negociar com nova diretoria do Yahoo
Próximos Abrafix critica PGO da Anatel