Onda de demissões também atinge a Lenovo


A chinesa Lenovo, maior fabricante de PCs, também anunciou nesta quinta-feira, 13, que vai promover um corte de 5% de sua força de trabalho, em função dos desapontantes resultados do trimestre no mercado de Pcs. As vendas no mercado chinês, que representa 1/3 das vendas da Lenovo, cairam 16% em comparação a igual período no ano anterior.

Além do corte de pessoal – 3.200 postos em áreas fora da manufatura –, a Lenovo vai concentrar mais esforços em sua divisão de dispositivos móveis, que será reestruturada. A unidade Motorola, comprada por ela no último ano por US$ 2,9 bilhões, terá papel de liderança na área de design, desenvolvimento e fabricação de smartphones.

Mesmo assim, a Lenovo vendeu 16,2 milhões de smartphones no trimestre, um aumento de 2,3% no ano. Mas seu market share global se reduziu em meio ponto percentual, para 4,7%.

De acordo com Yang Yuanquing, chairman e CEO da companhia, a compra da unidade da Motorola do Google foi uma decisão correta. (Com agências internacionais).

Anterior HTC anuncia corte de 2 mil postos de trabalho
Próximos Oi vai lançar banda larga fixa de 35 Mbps no segundo semestre