Olimpíadas: Globosat reforça programação na TV paga e na web


Como uma das detentoras dos direitos de transmissão dos jogos olímpicos do Rio 2016, a Globosat conseguiu fechar acordos para um dos maiores projetos de sua história. Via SporTV ela terá 16 canais simultâneos na TV paga e 56 para streaming na Internet. A NET é uma de suas parceiras nesse processo e a operadora, por sua vez, vai somar 25 canais esportivos na sua grade e cujo material também será aproveitado no NOW, a exemplo do que aconteceu na Copa do Mundo.

Segundo Alberto Pecegueiro, presidente da Globosat, a empresa vai acompanhar a tendência de expansão no acesso a vídeos via dispositivos móveis com a oferta dos canais de streaming dos jogos. No caso da NET, a programadora vai utilizar o seu quarto canal do SporTV para oferecer um mosaico com a programação disponível em todos os demais 15 canais que terão a transmissão dos jogos simultaneamente.

Segundo Marcio Carvalho, diretor de marketing do grupo América Móvil, a Globosat vai receber os sinais da OBS (Olimpic Broadcasting Services) para 40 canais. A programadora irá editar 16 deles que irão para a TV paga e também estarão disponíveis na Internet. E vai colocar todos os 40 com a transmissão ao vivo dos jogos na web, sem edição.

Apesar do projeto ousado para a Rio 2016, Pecegueiro não está muito feliz com o desempenho comercial da programação das Olimpíadas. “O futebol você consegue vender com muita rapidez, mas há muito mais reticência nos jogos olímpicos”, afirmou. Na sua avaliação, o Brasil não fez a escalada que deveria ter feito para promover as Olimpíadas e não deverá chegar no nível que se esperava de um evento desse porte.

Anterior Qualcomm lança plataforma de referência para carros conectados
Próximos Anatel decide abrir diligência por mais 60 dias e rever proposta para o fim da concessão de telefonia