OiTV vai se reposicionar em busca de usuário premium


Há quase três anos  no mercado e com um crescimento moderado, a OiTV vai se reposicionar no segmento de TV por assinatura e ampliar a oferta de pacotes em busca de outras classes sociais. “Começamos nossa oferta muito focados na classe C, e agora queremos expandir para todas as classes, com pacotes também para a classe A”,  informou Ariel Dascal, diretor da OiTV, que participou na manhã de hoje de um debate no Congresso ABTA. “Algumas ofertas dependem de interatividade e estamos buscando isso”, acrescentou.

Com apenas dois pacotes — o principal com mensalidade de R$ 34,90 para cliente Oi, oferece 27 canais; e o outro, com mais 20 canais, custa R$ 49,90 –, o serviço tem cerca de 330 mil assinantes. Com exceção do Estado de São Paulo e de alguns locais da região Norte, o OiTV está disponível em todo o Brasil.

Dascal entende que a classe C não se esgotou, mas quer uma oferta convergente, além de entregar TV com banda larga e mais conteúdo. A empresa também se prepara para lançar a versão do serviço em HD.

No painel que debateu a convergência de serviços, Dascal enfatizou que no vídeo on demand a biblioteca é fundamental. “As janelas de exibição precisam ter um conteúdo premium”.  Destacou, também, que as empresas estão todas buscando redes multisserviços e que, neste momento, vê mais uma convergência de conteúdo e serviços do que de infraestrutura.

Anterior Portaria pode tornar obrigatório uso do Ginga em televisores
Próximos Anatel abre inscrição para debate sobre rádio cognitivo