Oi vende fatia na Unitel por R$ 4,16 bilhões, segundo jornal


A Oi fechou o contrato de venda da fatia de 25% que possui na operadora angolana Unitel por US$ 1 bilhão. O comprador, como já esperado, é a Sonangol, petroleira local dona de outros 25% das ações da operadora africana. Conforme o jornal O Globo, US$ 750 milhões serão pagos já nesta sexta-feira, 24. O restante será pago em até 90 dias.

Com a venda, caso confirmada, a Oi receberá imediatamente o equivalente a R$ 3,12 bilhões. Ao todo, o negócio renderá R$ 4,16 bilhões, tomando-se por base o câmbio de hoje. A venda do ativo estava prevista para acontecer até o final de 2019, segundo o plano estratégico da companhia, apresentado em julho e já constava, inclusive, do plano de recuperação judicial homologado em 2018.

A entrada de dinheiro reforçará o caixa da Oi, ampliando o fôlego da companhia para manter a trajetória de investimentos em banda larga por fibra e na rede móvel, conforme o plano estratégico divulgado em meados de 2019. Em novembro, a companhia apresentou a oitava retração seguida do caixa, e fechou o mês com a menor reserva, cerca de R$ 2 bilhões, registrada desde 2016, quando entrou em recuperação judicial.

O dinheiro da venda da Unitel soma-se a R$ 2,5 bilhões em debêntures que a companhia está emitindo, a R$ 669 milhões que virão, ainda que parceladamente, de superávit obtido pelo fundo de pensão Sistel, do qual é uma das patrocinadoras.

Estimativa recente do banco BTGPactual dava conta de que a Oi precisaria de ao menos R$ 3,7 bilhões em caixa para prosseguir com sua estratégia de turnaround neste ano, e de R$ 6,5 bilhões para os próximos dois anos. Além disso, há expectativa de venda de rede de fibra no estado de São Paulo, de torres e de data centers ainda em 2021 – o que pode acrescentar mais R$ 2 bilhões ao caixa, segundo o banco.

As ações da operadora vem se valorizando desde segunda-feira, 20. Os papeis ON subiram 5% dia 20, e mais 8,33% dia 21. Ontem apresentaram correção de 5,77%, mas hoje, com a notícia, já subiam 8%, cotados a R$ 1,06. O volume comercializado também deu um salto a partir de segunda. O comportamento das ações ordinárias foi similar. Subiram 10,32% dia 20, 12,95% dia 21, caíram 6,37% dia 23, e hoje operam a R$ 1,53, valorização de 4%.

Anterior Serpro é incluído no programa de privatização
Próximos Nubank é o banco digital mais bem avaliado do país

2 Comments

  1. Rogério Pires
    24 de Janeiro de 2020
    Responder

    Espero que seja um bom ano para a Oi. Creio que se conseguirem vender os diversos Ativos imobilizados e muito provavelmente, em um futuro próximo, a rede móvel, poderão sobreviver com o restante da companhia. Se valendo da capilaridade de sua rede, com foco no serviço de Fibra Óptica, acredito que ainda poderá tem chances de se firmar.

  2. Junior souza
    24 de Janeiro de 2020
    Responder

    Espero que, entrando esse montante, resolvam pendências de ações trabalhistas

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *