Oi vai transferir até 68 milhões de ações para motivar funcionários


A Oi vai utilizar até aproximadamente 68 milhões de ações preferenciais, correspondentes a 3,77% do total de ações que compõem o capital social, em política de valorização de funcionários de alto nível, comprometidos e alinhados em torno da realização das metas contidas no Plano de Negócios de 2012 a 2015. A decisão foi tema de comunicado ao mercado, apresentado pela prestadora nesta segunda-feira (9).

No total, a Oi pretende outorgar ações a aproximadamente 170 funcionários, sendo nove diretores estatutários aprovados pelo conselho de administração, e o restante, beneficiários escolhidos em conformidade com critérios de relevância da posição, validados por seus respectivos superiores hierárquicos e aprovados pelo presidente da companhia. A transferência das ações somente será efetuada em 2016 e está condicionada ao cumprimento, ao longo dos anos de 2012 a 2015, de metas anuais e acumuladas previamente estipuladas e alinhadas com o plano de negócios já anunciado ao mercado.

A Oi pretende utilizar parte das ações mantidas em tesouraria, resultantes do exercício do direito de retirada decorrente da reorganização societária do grupo. Prioritariamente, serão usadas as ações preferenciais para a implantação de política de incentivo de longo prazo aos funcionários, mas no momento da transferência das ações aos beneficiários, a companhia poderá optar por substituir, total ou parcialmente, ações preferenciais pelo valor correspondente em ações ordinárias.

 

Anterior Crédito subvencionado atende ao setor de telecomunicações
Próximos UIT decide mediar guerra de patentes